Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Novo SUV da Fiat é tudo que o Argo gostaria de ser com interior do Compass

Detalhamos o SUV e o SUV cupê da Fiat. É com eles que a marca quer chegar ao segmento da moda para ser ator principal, não coadjuvante

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 16 abr 2021, 18h59 - Publicado em 16 abr 2021, 17h14
PROGETTO 363
Frente alta e cheia de elementos estéticos disfarça a base de Argo no Fiat 363 Renato Aspromonte/Quatro Rodas

Foi só o novo SUV da Fiat ser anunciado, ao vivo, como prêmio do campeão do BBB que todo mundo quis saber como esse carro será. Naquele momento, registramos um recorde de acessos simultâneos em nosso site.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90 

QUATRO RODAS está no encalço do projeto 363 desde 2018, mas agora traz informações suficientes para estragar a surpresa do dia 4 de maio, data da final do reality show, quando o novo SUV será revelado oficialmente. E já antecipamos que vem mais por aí: o projeto 376, um SUV cupê à moda do Nivus, que vai estrear em 2022.

Nenhum dos dois tem nome escolhido até o momento, mas a Fiat já faz campanha do “Progetto Fiat 363”. Sua parte técnica está pronta.

  • A plataforma é a MP1, de Argo e Cronos, criada aproveitando 20% da estrutura do Punto. O aspecto de SUV do 363 vem da dianteira mais alta, com para-choque grande o suficiente para envolver a grade e os faróis, que serão full-led nas versões mais caras – que ainda terão rodas aro 17 de série. A grade é maior que a do Argo e o friso acima tem efeito metalizado nas versões mais caras e pintura nas básicas.

    Seção do para-choque do Novo suv da fiat projeto 363
    Renato Aspromonte/Quatro Rodas

    A seção inferior do para-choque também faz toda a diferença. O enorme nicho para os faróis de neblina dá volume, assim como os plásticos que envolvem e circundam todo o carro. As portas são herança do Argo, mas com novas chapas externas mais lisas, com um vinco ascendente na traseira que tem continuidade nos para-lamas. Atrás, as lanternas invadem a tampa do porta-malas, que será mais volumosa que a do Argo.

    O interior não será completamente irreconhecível, mas terá saídas de ar horizontais, console central mais elevado que o do Argo e o mesmo volante do Argo, mas com miolo em formato que remete ao usado pelo novo Jeep Compass.

    Painel vem com a nova central Uconnect de 10,1 polegadas e quadro de instrumentos de 10,25 polegadas
    Painel do Fiat 363 terá linhas horizontais e console elevado, como no Jeep Compass 2022 Divulgação/Jeep
    Teaser do novo volante do Fiat 363 - Novo SUV da FIAT
    Volante é o mesmo do Argo, mas com novo miolo reprodução/Fiat

    Além disso, terá central multimídia semelhante à do novo Compass, a Uconnect 5, com tela flutuante de 8,4” ou 10,1”, interface mais rápida, Apple CarPlay e Android Auto sem fio, Alexa integrada e rede Wi-Fi com internet 4G+ da Tim (via eSIM). A Fiat planeja até a criação de carteira digital para pagar compras em drive-thru e abastecimentos pela internet.

    Outros recursos avançados que estarão no Fiat 363 são assistente de permanência em faixa, frenagem autônoma de emergência, câmeras de ré e dianteira, quadro de instrumentos digital e carregador sem fio de alta velocidade para smartphones.

    Motor inédito

    Motor-GSE-T3-1.0-Turbo 2
    Três vistas do novo motor 1.0 GSE Turbo, chamado de T3 Divulgação/Fiat

    O Fiat 363 vai estrear no Brasil o motor GSE T3, um três-cilindros 1.0 12V com turbo e injeção direta flex. Na Europa, ele gera 120 cv e 17,5 kgfm, e é combinado apenas a um câmbio manual de seis marchas.

    Por aqui, QUATRO RODAS apurou que terá 128 cv com gasolina, 131 cv com etanol e torque ao redor dos 21 kgfm, e será combinado a um novo câmbio automático CVT da japonesa Aisin. Essa é a mecânica das versões de R$ 100.000.

    Continua após a publicidade
    Motor-GSE-T3-1.0-Turbo COMANDO DE VÁLVULAS MULTIAIR
    Recorte mostra o comando de válvulas variável MultiAir III Divulgação/Fiat

    O novo motor também ficará marcado por ser o 1.0 mais potente do Brasil por desbancar, pelo menos nos números, o motor 1.0 TSI da Volkswagen, que gera 128 cv com etanol e 116 cv com gasolina, e 20,4 kgfm com os dois combustíveis com pico a 2.000 rpm.

    Assim como o motor 1.3, o o 1.0 GSE Turbo terá cabeçote completamente diferente da versão aspirada, que entrega 77 cv. Além de ter quatro válvulas por cilindro (12 no total), terá o sistema MultiAir de terceira geração comandando o comando de válvulas (único e não duplo) variável. Ele pode controlar totalmente o tempo de abertura das válvulas e também a elevação das válvulas de admissão.

    Motor-GSE-T3-1.0-Turbo CÂMARA DE COMBUSTÃO
    Corte mostra a câmara de combustão do motor 1.0 GSE Turbo Divulgação/Fiat

    Ainda há injeção direta com injetores que otimizam o spray de combustível na câmara de combustão e turbo de baixa inércia, com o compressor (caixa fria) mais próximo do coletor de admissão, garantindo resposta rápida do motor. O ar ainda passa por um intercooler.

    Já o coletor de escape é integrado ao cabeçote, o que reduz o turbo lag e o tempo de aquecimento do motor e do catalisador. E o turbo tem wastegate eletrônica, o que dá maior controle, também, da sua pressão.

    Preços do Proggeto 363

    As versões mais baratas do Fiat 363 terão preço inicial abaixo dos R$ 80.000, mas o mesmo motor 1.3 8V aspirado de 109 cv que equipa o Argo, com câmbio manual de cinco marchas ou automático CVT – o mesmo do Toyota Yaris.

    A primeira aparição será ao término do BBB. Mas o lançamento do 363, já com um nome na certidão, será entre setembro e outubro. O Fiat 376 será lançado um ano depois, pois seus testes de rua só começaram agora.

    Flagra mostra uma mula de testes já com os faróis full-led em uso - Novo SUV FIAT

    A estratégia da Fiat será o inverso da adotada pela VW com Nivus e T-Cross. Em vez de o SUV cupê ser mais barato, ele será mais caro na linha Fiat. O 376 terá preço ao redor dos R$ 120.000. Também será maior: espere entre-eixos ao redor dos 2,60 m (o 363 mantém os 2,52 m do Argo), pois não pode se aproximar tanto dos 2,64 m do Jeep Compass.

    O SUV cupê da Fiat terá o motor 1.0 GSE T3 nas versões de entrada e o 1.3 GSE T4 que fará sua estreia nas linhas 2022 de Fiat Toro e Jeep Compass. Com quatro cilindros, gera 180 cv com gasolina, 185 cv com etanol e 27,5 kgfm, e será combinado a um câmbio automático de seis marchas Aisin.

    Tem plataforma de compacto, motor mais potente e visual mais classudo. Ele também terá dianteira alta, mas com menos exageros estéticos. Até mesmo porque seu cartão de visitas será a traseira de cupê, com lanternas fininhas que acompanharão o forte vinco da lateral. Ainda terá central multimídia de 10,1”, seis airbags (o 363 terá apenas quatro) e até piloto automático adaptativo. Na prática, seria como um Renault Arkana, que a marca francesa desistiu de lançar no Brasil. Ainda dá para voltar atrás.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa Quatro Rodas 744 Abril 2021

    Continua após a publicidade
    Publicidade