Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Novo Mini Countryman JCW tem 2.0 de 312 cv e está longe de ser mini

Nova geração cresceu tanto que, pela primeira vez, é considerado SUV nos EUA. Mas a culpa é dos consumidores

Por Henrique Rodriguez Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 9 nov 2023, 02h50 - Publicado em 9 nov 2023, 02h49

A distinção entre “grande” e “pequeno” pode ser relativa. Mas a nova geração Mini Countryman passa longe de mini. Na verdade, é maior que muito SUV médio. Pelo menos isso rendeu um ganho de potência para o novo Countryman John Cooper Works.

Agora são 2,70 m (aumento de 3 cm) de entre-eixos e 4,42 m de comprimento, graças ao ganho de 13 cm. Esse ganho de dimensões proporcionado pela base do novo BMW X1 garantiu algumas primazias: este é o primeiro Countryman fabricado na Alemanha e o primeiro classificado como um SUV nos Estados Unidos.

Mini-John_Cooper_Works_Countryman_ALL4
(Divulgação/Mini)

O motor 2.0 turbo agora entrega 312 cv e 40,8 kgfm na configuração para os Estados Unidos ante os 306 cv e 44 kgfm de antes. Tem câmbio automático de oito marchas e tração integral All4, que ajudam a cumprir o zero a 100 km/h em 5,4 s.

Como é o novo Countryman JCW?

Tudo que vemos é consequência de demandas dos atuais consumidores da Mini. Um carro maior, estiloso, divertido e com identidade diferente.

Mini-John_Cooper_Works_Countryman_ALL4
(Divulgação/Mini)

Com aros pretos, os faróis (cuja assinatura de leds pode ser modificada) parecem mais quadrados. A grade ficou assimétrica e segue a temática das bandeiras quadriculadas e o topo do para-choque usa sombras para simular uma saída de ar rente ao capô.

Compartilhe essa matéria via:

As barras verticais vermelhas identificam os verdadeiros Countryman JCW, pois será possível comprar os Countryman convencionais com esse visual.

Mini-John_Cooper_Works_Countryman_ALL4
(Divulgação/Mini)

Logotipos pretos aparecem na coluna C – que é a quilha da prancha de surf que inspira o teto bicolor – e na tampa do porta-malas, que é perigosamente mais saliente que o para-choque traseiro. As lanternas traseiras, de led, também podem ter sua iluminação modificada. E o compartimento da bagagem tem 460 litros no padrão de medição dos EUA.

Mini-John_Cooper_Works_Countryman_ALL4
(Divulgação/Mini)

Por dentro, o Mini Countryman está mais minimalista. Em vez do quadro de instrumentos atrás do volante, há o head-up display, mas com informações redundantes na tela redonda da central multimídia, que mais parece um smartwatch, pelo formato e pela apresentação das informações. Por sinal, a tela também é de OLED.

Mini-John_Cooper_Works_Countryman_ALL4
(Divulgação/Mini)

É possível escolher entre alguns layouts, que misturam informações do quadro de instrumentos com o acesso à interface de mídia e de informações do carro. E cada um desses “Mini Experience Modes” interagem até com o som do motor ouvido na cabine. Vai do mais esportivo, “Go Kart”, ao clássico “Timeless”, que remete aos primeiros Mini.

(Divulgação/Mini)

É curioso que o painel e as portas são revestidos com um tecido grosso, assim como um compartimento com tampa bem no meio do console e o local de recarga para smartphone. É, definitivamente, um Mini diferente.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.