Clique e assine por apenas 8,90/mês

Novo Lexus LS: um showroom de luxo e tecnologia

Sedã tem câmbio de 10 marchas e sistema que desvia de pedestres e obstáculos sem a ajuda do condutor

Por Vitor Matsubara - Atualizado em 28 mar 2017, 20h03 - Publicado em 10 jan 2017, 18h46
Modelo tem porte (e tecnologias) semelhante ao do BMW Série 7
Modelo tem porte (e tecnologias) semelhante ao do BMW Série 7 divulgação/Lexus

Apresentado em 1989, o primeiro LS foi o marco inicial da fama da Lexus (divisão da Toyota) como marca de luxo capaz de competir com os alemães mais tradicionais – algo impensável para um fabricante japonês no passado.

A quinta geração, recém-apresentada, quebra vários paradigmas do carro-chefe da marca. A começar pelo design: o sedã trocou o design conservador por linhas mais esportivas, especialmente na silhueta “a la cupê de quatro portas”.

A enorme grade frontal segue o padrão visual da Lexus
A enorme grade frontal segue o padrão visual da Lexus divulgação/Quatro Rodas

O estilo, aliás, é um dos pontos mais controversos do LS. Não faltam vincos nem detalhes “repuxados”, principalmente no formato das lanternas. A grade frontal típica dos modelos mais recentes da Lexus (batizada de Spindle) surge ainda maior no sedã, tomando boa parte da dianteira do LS.

Com 5,23 metros de comprimento, 1,90 metro de largura e 1,45 metro de altura, o novo LS é 4 cm mais baixo e está 1,5 cm mais próximo do solo do que seu antecessor. A redução de peso chegou a 90 kg em relação ao antigo LS.

Continua após a publicidade
Suspensão a ar faz carro se erguer quando as portas são destravadas
Suspensão a ar faz carro se erguer quando as portas são destravadas divulgação/Quatro Rodas
Linhas rebuscadas marcam o design do LS
Linhas rebuscadas marcam o design do LS divulgação/Quatro Rodas

Recheado de assistências eletrônicas de condução, o sedã traz um moderno sistema que analisa constantemente os ajustes de direção, frenagem, motor e suspensão, de acordo com a preferência do condutor. Ele trabalha em conjunto com o sistema dinâmico de estabilidade e o eixo traseiro esterçante.

O LS também traz o primeiro sistema intuitivo de detecção de obstáculos e pedestres, capaz de fazer com que o veículo freie ou até mesmo desvie de uma pessoa sem invadir a faixa de rolagem ao lado.

Luxuosa cabine tem bancos elétricos com 28 regulagens e massageadores
Luxuosa cabine tem bancos elétricos com 28 regulagens e massageadores divulgação/Quatro Rodas

A quinta geração do LS aposenta os tradicionais V8. Em seu lugar entra um V6 3.5 biturbo que entrega 420 cv e torque máximo de 61,2 mkgf, suficientes para fazê-lo acelerar de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos na configuração com tração traseira. A transmissão automática de 10 velocidades é a primeira utilizada em um automóvel de passeio de luxo.

Entre os inúmeros itens de série, destaque para os bancos elétricos com 28 posições, aquecimento, refrigeração e massageador. Os bancos traseiros ainda oferecem apoios retráteis para as pernas, telas LCD individuais e um tablet no descança-braços para que os passageiros controlem tudo o que está à sua disposição.

Continua após a publicidade
Controles dos modos de condução ficam em duas pequenas hastes na parte superior do painel
Controles dos modos de condução ficam em duas pequenas hastes na parte superior do painel
Bancos traseiros possuem aquecimento, refrigeração, massageadores e ainda podem ser reclinados e elevados
Bancos traseiros possuem aquecimento, refrigeração, massageadores e ainda podem ser reclinados e elevados

A suspensão a ar também trata bem o motorista, fazendo o veículo subir assim que as portas são destravadas. Já o sistema de entretenimento a bordo inclui som 3D da marca Mark Levinson e tela de 12,3 polegadas com GPS integrado e reconhecimento de escrita.

O motorista ainda poderá optar por um HUD (head-up display, ou visor ao nível dos olhos projetado no para-brisa) de nada menos que 24 polegadas – o maior do mundo, segundo a Lexus. Mas 99% dos proprietários do novo LS certamente deixarão esse privilégio para o funcionário.

Publicidade