Clique e assine por apenas 8,90/mês

Novo Honda City ganha motor 1.0 turbo, mas mantém cara de tiozão

Quinta geração do sedã foi mostrada na Tailândia e deverá vir ao Salão do Automóvel de São Paulo do ano que vem; chegada ao Brasil será em 2021

Por Gabriel Aguiar - Atualizado em 25 nov 2019, 11h10 - Publicado em 25 nov 2019, 11h02
Grade dianteira remete ao novo Accord Divulgação/Honda

O novo Honda City deverá ser apresentado aos brasileiros no Salão do Automóvel de 2020. Mas você não precisa esperar um ano para conhecer a próxima geração do sedã, porque ela acaba de ser revelada na Tailândia.

Se o visual está mais conservador que o previsto – inclusive considerando que a base é do novo Fit –, o principal destaque (ao menos na Ásia) é a motorização: o tricilíndrico 1.0 turbo aposentará o atual de quatro cilindros 1.5.

Sedã teve mudanças mais conservadoras que o irmão Fit Divulgação/Honda

Pelas especificações asiáticas, o modelo terá 122 cv de potência e 17,6 mkgf de torque, contra os até 116 cv e 15,3 mkgf com etanol da nossa versão, que é flex. O câmbio será automático CVT com sete marchas simuladas.

O fabricante antecipou que o sedã chegará às lojas tailandesas com central multimídia de oito polegadas compatível com Apple CarPlay, ar-condicionado automático digital, seis airbags, controle de estabilidade e câmera de ré.

Quadro de instrumentos manteve mostradores analógicos nesta geração Divulgação/Honda
Continua após a publicidade
Publicidade