Novo Chevrolet Onix: 4 coisas mais legais e 4 em que ele perde para o Plus

Conhecemos de perto e até entramos na cabine da segunda geração do hatch. E notamos algumas diferenças em relação ao sedã

Novo Chevrolet Onix hatch

Novo Chevrolet Onix hatch (Divulgação/Chevrolet)

O Chevrolet Onix Plus, substituto do Prisma, já está chegando às concessionárias da marca da GM. Entretanto, quem quiser comprar a nova geração do Onix hatch terá de esperar até novembro, apesar de seus preços já terem sido divulgados.

Como a fabricante não quis esperar e já apresentou o dois-volumes aos jornalistas em Porto Alegre (RS), na semana passada, QUATRO RODAS entrou no compacto e constatou quatro detalhes em que ele é mais legal do que irmão sedã, além de quatro outros em que deixa a desejar.

Quase todas as diferenças estão da coluna B para trás, visto que ambos são idênticos do balanço dianteiro até ela Confira:

Os quatro detalhes mais legais

1) Mais divertido e ágil

 (Divulgação/Chevrolet)

Se o Onix Plus possui uma dinâmica a agradável, o hatch tem tudo para ser ainda mais esperto. Afinal, será menor e mais leve (seu peso deve ficar abaixo de 1 tonelada), além de ser mais baixo do que o atual Onix.

Assim, tem tudo para proporcionar acelerações empolgantes e ser bastante ágil em manobras.

2) Mesmos equipamentos a preço menor

 (Divulgação/Chevrolet)

Se o que você busca é agilidade para rodar na cidade, além de certa dose de tecnologia, mas não precisa de tanto espaço na fileira traseira nem no porta-malas, talvez valha esperar mais dois meses.

Isso porque as versões do hatch equivalentes às do três-volumes trazem os mesmos equipamentos e custam, em média, R$ 3.000 a menos.

3) Porta-malas mais prático, seguro e bem acabado

 (Divulgação/Chevrolet)

O bagageiro do Onix hatch será obviamente menor que o do Onix Plus. Por outro lado, na configuração de dois volumes o compartimento é todo forrado, sem estampas da carroceria à mostra.

E se o Onix Plus oferece um porta-malas que abre sem qualquer tipo de amortecimento, e cujo destravamento só ocorre via chave ou botão no console central, o hatchback parece mais bem resolvido nesse quesito.

Nele, há um comando elétrico na base da própria tampa, além de braços pantográficos que suavizam a subida e ajudam a evitar, por exemplo, uma batida brusca da peça no queixo do usuário.

4) Cor de lançamento

 (Divulgação/Chevrolet)

Apenas o Onix hatch terá a cor de lançamento laranja Tiger, mais legal do que qualquer opção presente no sedã.

Os quatro detalhes inferiores

1) Espaço interno menor

Para quem precisa de espaço para a família, seja na cabine ou no bagageiro, o Onix hatch não será a melhor escolha.

 (Divulgação/Chevrolet)

Isso porque sua distância entre-eixos cresceu bem menos que a do Plus (2,60 mestros), ficando em aproximadamente 2,55 m (o dado oficial ainda não foi divulgado).

Na prática, o vão para as pernas na fileira traseira é quase tão apertado quanto antes, e o volume do porta-malas deve crescer pouco além dos 280 litros oferecidos atualmente, para cerca de 300 l.

2) Lanternas traseiras simplificadas

 (Divulgação/Chevrolet)

As lanternas traseiras do novo Onix até possuem uma assinatura de led legal na versão Premier, mas a opção por usar peças únicas e não bipartidas, como no sedã, deixou o conjunto com aspecto comum.

Nesse ponto, o custo venceu o estilo, já que o Onix hatch não será vendido na China, como seu irmão, e portanto terá uma escala menor de produção, voltada basicamente à América do Sul.

3) Visual traseiro menos chamativo

 (Divulgação/Chevrolet)

A GM foi conservadora ao desenhar a traseira do novo Onix hatch, deixando-a muito parecida com a da primeira geração.

Sim, a silhueta é mais larga e baixa, com tampa de porta-malas mais proeminente. Além disso, o caimento da coluna C lembra o da primeira geração do Cruze, tornando sua silhueta menos “bolinha” e mais esportiva.

Mas ele não é tão chamativo quanto o sedã, que chega com pinta mais classuda, parecendo veículo de segmento superior.

4) Para-choque traseiro recuado

Um detalhe que nos intrigou no novo Onix hatch foi a opção por um para-choque traseiro recuado, deixando a tampa do porta-malas bastante exposta em caso de colisão traseira.

É uma solução que a Honda e a Ford recentemente abandonaram e em Fit e Ka, respectivamente, e que pode pesar levemente contra a reputação do compacto da GM ao longo dos anos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s