Clique e assine por apenas 8,90/mês

Novo CEO promete não arruinar DNA da Ferrari

Sergio Marchionne também comanda grupo Fiat-Chrysler

Por Vitor Matsubara - Atualizado em 9 nov 2016, 14h06 - Publicado em 14 out 2014, 14h13
fabricantes

Sergio Marchionne afirmou que não vai “arruinar o DNA da Ferrari”. O executivo, que também preside o grupo Fiat-Chrysler, substitui seu antigo desafeto Luca di Montezemolo no comando da marca de Maranello.

Ao contrário de seu antecessor, que estabelecia limites na produção de veículos para manter a exclusividade dos modelos Ferrari, Marchionne planeja aumentar a capacidade produtiva da empresa. O antigo limite de 7 mil unidades já foi revisto em mais 200 unidades para este ano e a quantidade deve aumentar de acordo com a demanda nos próximos anos.

“É preciso ter todo o cuidado do mundo ao se pensar em limitar o crescimento da Ferrari, até porque nossa base de clientes cresce a cada dia”, declarou.

A marca, no entanto, não pretende seguir os passos de sua rival Porsche e investir em segmentos como o de sedãs e SUVs. Além de garantir que não desvirtuará a filosofia da marca, Marchionne afirmou em entrevista a CNBC que a Enzo é sua Ferrari preferida, mas que vê a 458 Italia como “a melhor máquina já inventada pela marca”.

Publicidade