Clique e assine por apenas 5,90/mês

Novo BMW X1 adota grade gigante e tem versão híbrida

Nova variante pode ser recarregada na tomada e é capaz de rodar até 50 km sem usar gasolina

Por Henrique Rodriguez - 29 Maio 2019, 16h48
X1 não escapou da nova grade gigante da BMW Divulgação/BMW

Semana movimentada para a BMW. Depois de revelar a novíssima geração do Série 1, a fabricante também acabou com o segredo por trás da reestilização do X1.

Um dos menores SUVs da marca – que também é seu modelo mais vendido no Brasil – ficou alinhado aos modelos mais recentes da BMW tanto no visual como na mecânica: uma das novidades é uma versão híbrida plug-in.

Lanternas de led são opcionais na Europa Divulgação/BMW

Existe o lado bom e o ruim de acompanhar o estilo dos últimos BMW. O bom é que o novo para-choque, com elementos que parecem garras, dão aspecto musculoso ao X1 e seus novos faróis são full-led, assim como a peça que substitui os faróis de neblina.

O lado ruim é que a grade está bem maior, seguindo o fenômeno que já aflige o novo X7 e também o sedã Série 7.

Central de 10,25″ é nova, mas não está disponível em todas as versões Divulgação/BMW

Para não dizer que não há mais novidades do lado de fora, as rodas são novas e os retrovisores passam a projetar um “X” no chão como luz de cortesia ao abrir as portas. Já as lanternas de led serão opcionais na Europa.

O interior tem poucas mudanças. A central multimídia padrão tem tela de 6,5″, mas é possível optar por uma nova central com tela sensível ao toque de 10,35″. Contudo, nenhum BMW X1 terá quadro de instrumentos digital.

“X1” projetado no chão é uma das novidades Divulgação/BMW

A novidade mecânica fica por conta do X1 xDrive25e, híbrido que pode ter sua bateria de 9,7 kWh (que garante autonomia de 50 km) recarregada em tomada. A potência máxima fica ao redor dos 220 cv, sendo que o motor a gasolina gera 125 cv e o elétrico 95 cv, atuando somente no eixo traseiro.

Continua após a publicidade
Publicidade