Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Nova Volkswagen Kombi é híbrida, semiautônoma e inspirada em clássicos

Kombi de sétima geração, Multivan honra o passado ao mesmo tempo que mergulha na modernidade com motor elétrico e sistemas autônomos

Por Pedro Henrique Oliveira, Eduardo Passos Atualizado em 10 jun 2021, 22h39 - Publicado em 10 jun 2021, 19h58
Volkswagent T7 Multivan frente
Descendente direta da Kombi, Volkswagen T7 Multivan foi lançada com direito a versão híbrida e estreia na plataforma MQB Divulgação/Volkswagen

Após rumores, vazamentos e até teasers liberados pela Volkswagen, ela finalmente chegou: a sétima geração (T7) da Kombi, chamada de Multivan, foi revelada oficialmente com direito a muita tecnologia e nova plataforma. O lançamento terá quatro opções de motores e preço estimado equivalente a R$ 358.420, na conversão direta.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

É a primeira vez que a van de sete lugares será oferecida com opção de motorização híbrida plug-in. Ainda em 2021, a Volkswagen havia anunciado que a T7 usaria novidades do Golf e do Polo, e que existia a possibilidade de uma versão elétrica, que foi confirmada agora pela empresa. Inicialmente, outras versões a gasolina serão lançadas, enquanto a diesel chegará em 2022.

A nova geração (que no Brasil correspondeu às fases T1 e T2) também utilizará a plataforma MQB da fabricante e aproveitará as características da eletrificação para ampliar seu nível de conforto e comodidade, aliados à imensa segurança de seus recursos auxiliares.

Volkswagent T7 Multivan frente
Coluna A foi remodelada para melhorar a visibilidade. Faróis de série são em LED, mas tecnologia IQ.LIGHT é opcional para o cliente Divulgação/Volkswagen

Variedade de motores

A maior novidade da T7 Multivan é a sua motorização híbrida plug-in, que combina o 1.4 TSI (turbo com injeção direta) de 150 cv ao motor elétrico de 116 cv, gerando o total de 218 cv, além do câmbio DSG de seis velocidades. Caso o cliente não queira um híbrido, o utilitário ainda oferece motor 1.5 TSI com 136 cv e o 2.0 TSI com 204 cv. A fabricante também promete um turbodiesel quatro-cilindros com 150 cv que, assim como variantes a gasolina, conta com DSG de sete marchas.

Volkswagent T7 Multivan traseira 34
Estilo externo foi inspirado na herança da Volkswagen Transporter T3 de 1985 Divulgação/Volkswagen

O design externo da T7 é totalmente novo e com uma pegada conceitual, com coluna A desenhada para melhorar a entrada de luz e a visibilidade, enquanto o resto da carroceria segue traços mais retos para construir o estilo mais “quadradão”, característico do modelo. A pintura em dois tons se destaca e, de acordo com a Volkswagen, foi inspirada na trisavó Transporter T3 de 1985.

Outra homenagem foi feita na dianteira, com grades e entradas de ar menores e pintadas na cor da carroceria, relembrando as primeiras gerações com motor traseiro refrigerado a ar.

Ao mesmo tempo, faróis e lanternas são estreitos, com uma assinatura luminosa que percorre a grade central, bem ao estilo da família elétrica ID. A iluminação de série é em led, mas o sistema IQ.LIGHT é opcional.

Continua após a publicidade
Volkswagent T7 Multivan lateral frente
A disntância entre-eixos cresceu e rodas de liga leve vêm são de aro 19 Divulgação/Volkswagen

A nova Multivan mede 4.97 m de comprimento, 1.94 m de largura, tem até 1.90 m de altura e uma distância entre eixos de 3,1 m. Há versão alongada disponível, aumentando o comprimento para 5,17 m. Tudo isso, somado a um centro de gravidade mais baixo, contribui para eficiência aerodinâmica e conforto na rodagem.

A Volkswagen disponibiliza rodas até o aro 19 e irá comercializar três versões: Multivan, Life e Style. Os opcionais incluem teto solar panorâmico de vidro especial anti-radiação, porta-malas com comandos eletrônicos e portas deslizantes elétricas que podem ser operadas por gestos. 

Imagem do painel interno da Multivan T7 visto do branco dianteiro do passageiro
Central multimídia tem 10,1” e se conecta à internet por conta própria. Cluster de instrumentos é de 10,25” Divulgação/Volkswagen

O interior é o grande (literalmente) barato da nova Volkswagen. Seus bancos são cerca de 25% mais leves em relação à geração anterior e podem ser movidos conforme o gosto do cliente. Os cinco lugares traseiros são rebatíveis e aumentam o volume de carga dos 469 litros para mais de 4.000 litros. A segunda fileira possui assentos que giram em até 180º, criando uma pequena sala de reunião.

Volkswagent T7 Multivan interior 2
Assentos são mais leves e personalizáveis. É possível girar a segunda fileira em 180º para criar espécie de sala de reuniões Divulgação/Volkswagen

Com piso totalmente plano, a van tem uma versátil mesa, que se movimenta pela cabine e pode ser removida. A peça também serve como console central, uma vez que alavancas de câmbio e freio de mão foram trocadas por botões no painel, operados por shift-by-wire. Desse modo, não há nada entre os assentos da dianteira, mas a opção de terceiro banco na frente não existe.

Volkswagent T7 Multivan interior
Graças ao assoalho plano é possível deslizar a mesa central ao longo das fileiras, servindo até de console do motorista e passageiro Divulgação/Volkswagen

Entre tecnologia e conectividade, a nova T7 seguiu a onda de outros lançamentos. Seu volante agora é multifuncional e comanda tanto o quadro digital de instrumentos, de 10,25 polegadas, quanto a central multimídia de 10 polegadas, que se conecta à rede 4G através de chip telefônico próprio. O sistema We Connect Plus, disponível de graça por três anos, permite ao usuário todos os tipos de serviços; desde controlar o aquecimento do utilitário pelo celular até utilizar a navegação e consultar o trânsito em tempo real.

Show à parte é o sistema de som com 14 alto-falantes, feitos sob medida pela grife Harmon-Kardon. O conjunto é apoiado por um amplificador com 840 W e o algoritmo Fraunhofer Sonamic Panorama, que separa os instrumentos e canais da música e distribui o som ao redor da cabine de maneira ideal e personalizável.

Volkswagen Multivan T7 Painel zoom
Alavanca de câmbio e freio de mão foram substituídos por switches, resultando na eliminação do console central Divulgação/Volkswagen

As novidades da nova geração também estão na segurança: ao todo são mais de 34 sistemas de auxílio na condução, relacionados a conforto, segurança e conveniência. Sensores e câmeras de estacionamento, assistente de permanência em faixa e leitor de sinalização são de série. Juntos do ACC preditivo, eles estreiam o sistema IQ.DRIVE Travel Assist de direção semiautônoma, unindo hardware e software para criar um piloto “quase automático”.

Volkswagent T7 Multivan frente
Novas (e menores) entradas de ar homenageiam motor traseiro refrigerado a ar das primeiras gerações. Fita de LED, por outro lado, evoca a eletrificação da nova Kombi Divulgação/Volkswagen

O inovador Car2X fecha o pacote, fazendo a Kombi capaz de se comunicar com infraestrutura viária e outros veículos próximos, a fim de enviar e receber alertas de perigo, proteção lateral, assistência contra colisões laterais e até bloqueio da abertura de portas quando há bicicletas se aproximando, por exemplo.

A Volkswagen não detalhou preços e prazos, mas a Multivan é aguardada até o final do ano em mercados como o Reino Unido. O preço deverá ficar próximo das 50.000 libras (R$ 358.420) e, como a família ID também receberá sua van, não há planos de uma T7 totalmente elétrica.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

Capa Maio 2021
A edição 745 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade