Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Nico Rosberg anuncia aposentadoria da Fórmula 1

Rosberg não quer viver todo estresse de competir novamente pelo título mundial e pretende dar atenção à sua família

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 2 dez 2016, 12h20 - Publicado em 2 dez 2016, 12h18
Nico Rosberg
Anúncio de aposentadoria veio uma semana depois de seu título mundial Fernando Pires

Surpresa: o atual campeão de Fórmula 1, Nico Rosberg, anunciou sua aposentadoria imediata da categoria durante a festa de premiação da FIA (Federação Internacional de Automobilismo).

O piloto alemão tomou a decisão no auge de sua carreira, após conquistar seu sonho que era justamente ser campeão do mundo. Agora, Rosberg quer se dedicar a sua família. 

“Não consigo encontrar palavras suficientes para agradecer a minha esposa Vivian; Ela tem sido incrível. Ela entendia que este seria um grande ano, a nossa oportunidade de conquistar o título, e criou o espaço para que eu pudesse me recuperar após cada corrida, cuidando de nossa filha todas as noites, segurando a barra quando as coisas ficaram difíceis e colocando nosso champeonato em primeiro lugar.”

Nico Rosberg
Rosberg abre espaço para o piloto reserva Pascal Werhlein Fernando Pires

“A partir do momento que ganhei a corrida em Suzuka, o destino do título estava em minhas próprias mãos. A grande pressão começou e eu passei a pensar em acabar com a minha carreira de piloto se me tornasse campeão mundial. Na manhã de domingo, em Abu Dhabi, eu sabia que ele poderia ser minha última corrida e esse sentimento clareou minha cabeça antes do início da corrida. Tomei minha decisão na segunda-feira à noite.”

Rosberg correu na F1 por 11 temporadas. Se tornou um dos grandes astros da competição e nesta temporada brilhou com quatro vitórias consecutivas contando com a temporada do ano passado. Mas o desgaste da competição e as polêmicas pesaram em sua decisão. 

Enquanto Nico Rosberg se aposenta, seguindo o caminho do piloto brasileiro Felipe Massa e do inglês Jenson Button, uma vaga se abre na Fórmula 1. Pode ser uma ótima notícia para Pascal Wehrlein, também alemão, que foi piloto reserva da Mercedes até a temporada de 2015 e que em 2016 pilotou pela Manor.

Continua após a publicidade

Publicidade