Clique e assine por apenas 8,90/mês

Mercedes descarta motores de três cilindros em sedãs com tração traseira

Modelos menores, como Classe A e B, podem receber motor como opção

Por redação - Atualizado em 9 nov 2016, 13h07 - Publicado em 11 mar 2014, 12h55
fabricantes

A Mercedes-Benz descartou a possibilidade de equipar seus principais modelos que contam com tração traseira com motores a gasolina e a diesel de três cilindros, apesar de rivais como a BMW terem adotado a tecnologia de economia de combustível.

“Nós analisamos os motores de três cilindros, mas existem muitos compromissos, tais como refinamento, e as economias não são tão significativos”, afirmou Bernhard Heil, chefe de desenvolvimento de motores da fabricante, no Salão de Genebra.

Heil disse que a Mercedes testou motores de três cilindros, mas a vibração e perda de refinamento, especialmente em baixa velocidade, quando a economia de combustível pode ser maximizada, são desvantagens muito grandes.

No entanto, os modelos Classe A e B, com tração dianteira, podem receber motores de três cilindros movidos a gasolina e/ou diesel no futuro, assim como uma configuração híbrida com a instalação de um motor/gerador elétrico entre as rodas dianteiras.

Continua após a publicidade

Além disso, a Mercedes-Benz também está trabalhando em um novo motor diesel, que terá uma capacidade de 1.9 ou 2.0 litros, tornando-se menor que o 2.1 litros que supre cerca de 70% de todos os modelos Mercedes-Benz equipados com tração traseira.

Publicidade