Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Mercedes-Benz GLA

Importado no início, crossover será produzido em fábrica brasileira da marca

Por Rodrigo Furlan Atualizado em 8 nov 2016, 18h11 - Publicado em 15 set 2014, 13h45
lancamentos

No fim de 2013, a Mercedes-Benz anunciou a construção de uma fábrica no Brasil, mais precisamente na cidade de Iracemápolis, interior de São Paulo. De acordo com a própria montadora, dois modelos fizeram com que a nova planta se tornasse viável por aqui: o Classe C e nosso destaque da vez, o GLA.

O crossover de entrada foi lançado no ano passado, durante o Salão de Frankfurt, para rivalizar com alguns modelos das grandes rivais da Mercedes, entre eles o X1 da BMW. Com 4,41 metros de comprimento, 2,02m de largura e 1,49m de altura, seu perfil tem como alvo um público mais jovem do que aquele habitual cliente da Mercedes. Por isso, seu design é mais suave e moderno em relação aos demais SUVs da marca alemã.

Ao mesmo tempo em que prega uma condução mais divertida, com menor altura, suspensão traseira de braços múltiplos e direção elétrica, o GLA não se descuida da segurança. O utilitário traz sistemas como o Attention Assist, que identifica a fadiga do motorista e recomenda uma parada para descanso, controle eletrônico de estabilidade, função Hold nos freios (em situações de parada, como semáforos, o carro se mantém parado), assistente de partida em aclives, controle de tração, sete airbags, entre outros.

Em termos de conectividade, o GLA terá diferentes dispositivos para as três versões que chegam ao Brasil. A inicial Advance conta com o sistema Audio 20, com tela de 14,7 centímetros, entrada para CD e conexão Bluetooth. Já as superiores Vision e Vision Black Edition recebem o multimídia COMAND Online, operado por um seletor no console central, com tela de 17,8 centímetros, memória de 10 GB, acesso à Internet e sistema de navegação GPS integrado.

Sobre a motorização, todas as versões que chegam inicialmente ao Brasil – importadas, vale ressaltar; a produção do GLA brasileiro deverá começar apenas em 2016 – serão equipadas com bloco 1.6 turbo a gasolina, oferecendo 156 cavalos de potência e 25,49 kgfm de torque. Atrelado a uma transmissão de sete marchas e dupla embreagem, o GLA acelera de 0 a 100 km/h em 8,8 segundos, alcançando a velocidade máxima de 215 km/h (limitada eletronicamente).

Continua após a publicidade

Vale destacar outras duas informações: ainda em 2014 (provavelmente no último bimestre), a Mercedes-Benz deverá complementar a lista de versões do GLA no Brasil. Além da 200, serão trazidas a 250 e a 45 AMG. Além disso, o utilitário se torna o segundo modelo da Mercedes (depois do Classe C) a ter os preços de suas revisões pré-definidos: R$ 600 (10 mil km ou um ano), R$ 1.250 (20 mil km ou dois anos) e R$ 600 (30 mil km ou três anos).

Saiba mais sobre as versões do Mercedes-Benz GLA que chegam ao Brasil:

GLA 200 Advance (R$ 132,9 mil) – ar-condicionado digital, assistente ativo de estacionamento, piloto automático TEMPOMAT, limitador de velocidade Speedtronic, volante multifuncional em couro, borboletas para troca de marchas, faróis de bi-xenônio, sistema ECO start/stop, sensor de chuva, sistema Audio 20 e rodas de liga-leve de 18 polegadas. Deve responder por 43% das vendas.

GLA 200 Vision (R$ 149,9 mil) – todos os itens da Advance, mais: teto solar panorâmico, design diferenciado das rodas de 18 polegadas, banco do motorista com ajustes elétricos e memória, incluindo na lombar e sistema COMAND Online. Deve responder por 50% das vendas.

GLA 200 Vision Black Edition (R$ 152,9 mil) – todos os itens da Vision, mais: rodas e espelhos retrovisores na cor preta e pedaleira em alumínio com cravos de borracha. Deve responder por 7% das vendas.

Continua após a publicidade

Publicidade