Jeep Renegade: SUV mais vendido do Brasil passa por recall (de novo)

Com seis campanhas desde o lançamento, o modelo tem segundo defeito no sistema de airbags. Confira se seu carro está envolvido

Renegade é convocado por defeito no sistema de airbags

Renegade é convocado por defeito no sistema de airbags (Divulgação/Jeep)

O Jeep Renegade está envolvido em uma nova campanha de recall. Apresentado no Brasil em 2015, o SUV já foi convocado seis vezes pelo fabricante para diferentes reparos.

O defeito mais recente, anunciado neste mês, afetou 37.723 unidades do modelo, que deverão retornar às concessionárias para atualização do software do sistema de airbags.

Essa será a sexta convocação do modelo desde o lançamento

Essa será a sexta convocação do modelo desde o lançamento (Divulgação/Jeep)

Os parâmetros de funcionamento das bolsas podem estar desconfigurados em unidades de ano/modelo 2018 e 2019, de todas as versões, com os últimos dígitos do chassi (não sequencial) de 184001 a 252736.

Vale lembrar que o reparo é gratuito, como é determinado por lei, e tem duração estimada de até 1 hora. O serviço deverá ser agendado previamente em qualquer oficina Jeep a partir do dia 3 de junho.

Ao todo, 37.723 unidades foram chamadas pelo fabricante neste recall

Ao todo, 37.723 unidades foram chamadas pelo fabricante neste recall (Divulgação/Jeep)

Essa é a segunda vez que os airbags do Renegade motivam um recall: no fim de 2016, o SUV foi chamado pelo risco de rompimento do insuflador e dispersão de metal em colisões.

Antes disso, o modelo foi convocado duas vezes pela possibilidade de desligamento do motor, por defeitos no cabo do freio de estacionamento e nas luzes indicadoras de direção.

Em caso de dúvidas, é possível consultar os chassis afetados nos últimos chamamentos no site oficial do fabricante. Também é possível contatar pelo telefone 0800 703 7150.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Juarez Linhares de Souza

    Como eu sempre remo contra a maré, marcas que fazem recalls tem o meu respeito. Já outras se limitam a ITP’s. Um tipo recall que apenas as concessionárias têm conhecimento. Ou seja, se o cliente reclamar a gente toma providência, se não fica como está. Algumas grupos têm a desfaçatez de fazer mais recalls de suas marcas premiuns que de suas marcas genéricas. Por acaso, os carros genéricos são mais confiáveis que os premiuns? Ou os clientes de marcas premium são mais exigentes e atentos?