Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Jeep cancela últimos pedidos do Renegade PcD e oferece carro mais caro

Fabricante passou a oferecer versão de R$ 64.684 com poucos equipamentos a mais para quem ia comprar o carro por R$ 54.662

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 13 nov 2020, 11h57 - Publicado em 13 nov 2020, 10h12
Divulgação/Jeep

O Jeep Renegade deixou de ter uma versão dedicada ao público PcD em 31 outubro. Quatro dias antes, porém, a fabricante comunicou seus concessionários sobre a iminência do fim da oferta.

A fabricante inclusive recomendava que os pedidos já fossem inseridos no sistema com toda a documentação necessária para esse tipo de venda. “Os pedidos desta versão em carteira com a montadora serão plenamente atendidos (faturados) dentro das próximas cinco a seis semanas”, dizia o comunicado ao qual QUATRO RODAS teve acesso.

A Black Friday já começou na Quatro Rodas! Clique aqui e assine por apenas R$ 5,90

Claro que isso causou uma corrida às concessionárias. E só quem foi mais rápido e já estava com documentos e laudos necessários para a isenção de IPI e ICMS conseguiu o carro. Mas não todos.

“A entrada de pedidos quadruplicou, causando o exaurimento de toda a produção do ano desta versão”, dizia um comunicado distribuído pela Jeep à sua rede em 29 de outubro.

O documento prossegue:

“Entretanto, todos os pedidos estão passando por um processo de auditoria de documentação, e os pedidos não conformes serão cancelados e substituídos por pedidos que contenham a documentação completa.

Por este motivo, os pedidos de Renegade 10x inseridos no sistema B2B, nos dias 30 e 31 de outubro, não terão garantia de atendimento, pois, dependerão da disponibilidade resultante do processo de auditoria. Na eventualidade de não conseguirmos atender pedidos inseridos nos dias 30 e 31 mesmo com a documentação completa, ofertaremos ao cliente o Renegade versão 18x que apresenta diversas vantagens, como já demonstrado.”

O prazo para o pedido do Renegade PcD foi reduzido em dois dias e mesmo quem estava com a documentação correta não conseguiu garantir a compra do carro. As reclamações de clientes que pensavam ter feito o pedido em tempo hábil começaram a surgir.

  • De acordo com um vendedor que prefere não ser identificado, todos os pedidos feitos em 29 e 30 de outubro foram cancelados, independente da análise da documentação.

    Continua após a publicidade

    O Renegade 18x é, na verdade, o Renegade STD automático, que tem a mais apenas o rack de teto, tampão do porta malas, luz de leitura traseira e alças de teto traseiras, e cujo preço de tabela é de R$ 81.590. Com a isenção do IPI garantida, pois independe do teto de R$ 70.000, seu preço baixa para R$ 73.505 e a Jeep ainda oferece um bônus extra de 12%, o que deixa o preço final da versão em R$ 64.684.

    Com todas as isenções, o preço do Renegade PcD era reduzido de R$ 70.000 para R$ 54.662. Apesar da diferença de R$ 10.000, é a única opção oferecida pelos lojistas – que ganham 1% a mais de comissão na nova versão, passando a 6%.

    Mas até quem fez o pedido semanas antes teve o pedido cancelado. É o caso de Fabiane Moura Nunes, de São Paulo, que teve o pedido feito pela concessionária junto a fábrica em 9 de outubro, logo após a liberação de suas cartas de isenção.

    Fabiane chegou a receber a comunicação de que o carro havia sido fabricado e faturado, o que aconteceu em 30 de outubro, e que já estava em transporte. Sabendo disso, vendeu seu antigo carro.

    E quando o vendedor comunicou que o carro já estava chegando, foi à concessionária comprar os acessórios que seriam instalados antes da entrega. Foi aí que comunicaram que a fábrica havia cancelado o pedido.

    “De acordo com o vendedor, a fábrica teria cancelado 102 contratos com a documentação certa. Eu paguei R$ 600 pela documentação e na hora que cancelaram ofereceram o carro mais caro, sem isenção de ICMS, apenas com a possibilidade de parcelar a diferença no cartão de crédito”, conta.

    Procurada, a Jeep enviou o seguinte posicionamento:

    “Em 27 de outubro de 2020, a Jeep emitiu à sua rede de concessionárias um comunicado informando que, a partir do dia 1° de novembro de 2020, não receberia mais pedidos da versão voltada exclusivamente ao público PCD do Jeep Renegade, a 1.8 AT. Diante desta notícia, nos dois dias seguintes, a demanda por essa versão aumentou significativamente, inclusive com pedidos de clientes que ainda não tinham toda a documentação necessária. Com isso, no dia 29 de outubro de 2020, um novo comunicado foi enviado à rede informando que os novos pedidos que entrassem nos dias 30 e 31 de outubro passariam por um processo de auditoria interna para verificar a presença destes documentos, porém não teriam garantia de atendimento com a citada versão, ao contrário dos pedidos colocados até o dia 29, que têm o compromisso da montadora de atendimento, desde que devidamente documentados. Como alternativa ao cliente que, por ventura, não conseguisse efetuar a operação com a versão 1.8 AT, seria oferecida a versão STD 1.8 AT, que passou a contar com desconto de 12% cedido pela montadora, além da isenção do IPI. Sobre os casos de clientes citados, estamos tratando individualmente cada contato que está chegando até a montadora para darmos o suporte necessário a cada situação e a melhor solução para a satisfação dos nossos clientes.”

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Continua após a publicidade
    Publicidade