Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Jaguar Land Rover perde 100.000 vendas anuais por fama de problemática

Marca precisa melhorar percepção de qualidade dos atuais e potenciais proprietários para reduzir perdas causadas por fama de frágil

Por Igor Macario Atualizado em 13 Maio 2021, 14h59 - Publicado em 4 mar 2021, 18h24

discovery

Não é novidade que os carros da Jaguar Land Rover não têm das melhores reputações quanto à durabilidade e confiabilidade. A fabricante sabe disso, tanto que estima perder nada menos que 100.000 vendas anuais apenas pela “fama” de frágeis ao redor do mundo.

É um número bem representativo para uma empresa que entregou 425.974 carros novos em 2020. Não fosse pela reputação, eles poderiam ter tido vendas 23,4% maiores e compensado quase toda a queda frente a 2019, que foi de 23,6%.

Tanto que a fabricante vai investir ainda mais pesado para melhorar a imagem relativa à qualidade de seus produtos como parte do plano de reestruturação. Segundo o CEO da JLR, Thierry Bollore, em entrevista à agência Automotive News, a empresa está fazendo “melhorias dramáticas” nesse sentido.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 7,90

Isso porque a fama é em parte verdadeira, com a marca figurando entre as cinco fabricantes com pior percepção de qualidade entre seus proprietários no ranking da J.D Power no mercado americano.

O problema já foi discutido até com acionistas e investidores numa recente reunião, segundo o CEO, que apontou um recorde negativo para os modelos da linha 2021. A situação definitivamente não é das melhores para a Jaguar Land Rover.

Continua após a publicidade

Para resolver o problema, a JLR vem reduzindo a complexidade de seus carros, dando menos margem para que sistemas dêem problemas ao longo da vida útil dos modelos.

f-type
Jaguar F-Type Divulgação/Jaguar

E uma pesquisa recente indica que o trabalho vem dando algum resultado. Em 2020, a marca reduziu pela metade o gasto resolvendo problemas de carros em garantia em relação a 2019.

Além de diminuir as perdas com a fama de frágil, a Jaguar Land Rover poderá cortar até 25% da produção e encerrar a carreira de vários modelos em linha atualmente. Também deverá se lançar de vez em novos modelos elétricos e híbridos, para tentar melhorar a rentabilidade da marca globalmente.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

QR - CAPA 742 - FEVEREIRO
Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade