JAC T80: um SUV chinês com turbo e câmbio de dupla embreagem

Com porte de Toyota SW4, o JAC T80 tem motor turbo e câmbio de dupla embreagem, mas pode ser o primeiro chinês a romper a barreira dos R$130.000

O T80 tem frente alinhada com o novo estilo dos JAC

O T80 tem frente alinhada com o novo estilo dos JAC (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Motor turbo, câmbio de dupla embreagem, câmera 360 graus com visão 3D, quadro de instrumentos digital, ar-condicionado automático de duas zonas, alerta de pontos cegos e freio de estacionamento elétrico.

O JAC T80 tem até mais equipamentos do que se espera de um SUV de sete lugares concorrente de Peugeot 5008, Volkswagen Tiguan e Mitsubishi Outlander.

Tampa do porta-malas se abre com as lanternas

Tampa do porta-malas se abre com as lanternas (Christian Castanho/Quatro Rodas)

E custará menos: entre R$ 130.000 e R$ 140.000, de acordo com a importadora, se o dólar ficar abaixo dos R$ 3,60 até novembro. Difícil de conter a alta do dólar será convencer o consumidor desse segmento a pagar tanto por um chinês.

Vale estudar a causa antes de fazer o julgamento. O JAC T80 é bonito e tem personalidade, embora as lanternas traseiras presas à tampa sejam características dos Audi Q3 e Q5.

Interior lembra o Mercedes Classe S da geração passada

Interior lembra o Mercedes Classe S da geração passada (Christian Castanho/Quatro Rodas)

O interior é agradável e espaçoso. Sobra espaço para as pernas no banco traseiro e adultos com até 1,75 m de altura conseguem se acomodar na terceira fileira de bancos – basta correr um pouco para a frente a segunda fila. Há saídas de ar-condicionado independentes para as duas fileiras posteriores.

O painel é um caso à parte. É claramente inspirado no antigo Mercedes Classe S, com quadro de instrumentos digital e central multimídia no mesmo nicho e quatro saídas de ar centrais com um relógio analógico no meio.

Há partida por botão e freio de estacionamento elétrico

Há partida por botão e freio de estacionamento elétrico (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Mas o toque e o acabamento das superfícies são surpreendentemente bons. Só exageraram nos apliques imitando fibra de carbono, que cobrem a faixa central do painel e todo o console.

Os bancos dianteiros são confortáveis, bem estruturados e têm ventilação, ajuste elétrico com três memórias e massagem para o motorista. Falta, porém, o básico ajuste telescópico do volante, que entre os chineses só existe no quase homônimo Lifan X80, que custa R$ 129.777.

Segunda fileira de bancos corre em trilhos

Segunda fileira de bancos corre em trilhos (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Testamos uma unidade do T80 usada em testes da engenharia da JAC, ainda sem ajustes para o Brasil. A suspensão controla bem os movimentos da carroceria, mas não lida tão bem com as pequenas irregularidades do nosso piso.

O motor 2.0 turbo de 190 cv é linear na entrega de força, mesmo com injeção indireta (no coletor de admissão), mas falta agilidade ao câmbio de dupla embreagem e seis marchas.

Segunda fileira pode correr para frente, aumentando o espaço da terceira

Segunda fileira pode correr para frente, aumentando o espaço da terceira (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Se ele vai bem em condução normal, vacila quando é convocado pelo kickdown ou pelas trocas sequenciais na alavanca (não há borboletas).

Na pista, até se saiu bem para um SUV de 1.790 kg: 11,1 s para chegar a 100 km/h – o Peugeot 5008 faz o mesmo em 10,4 s com um 1.6 de 165 cv e 200 kg menos.

JAC T80 tem saída de ar-condicionado para a segunda fileira

JAC T80 tem saída de ar-condicionado para a segunda fileira (Christian Castanho/Quatro Rodas)

O consumo, de 10 km/l em ciclo urbano e 10,8 km/l no rodoviário, seria melhor com injeção direta. Pode ser que melhore, pois a JAC promete um mapa de injeção específico para a gasolina brasileira que deverá elevar a potência para 200 cv.

Teste de pista (com gasolina)

Aceleração de 0 a 100 km/h: 11,1 s
Aceleração de 0 a 1.000 m: 32,5 s – 160,9,2 km/h

Velocidade máxima: 170 km/h
Retomada de 40 a 80 km/h: 4,8 s
Retomada de 60 a 100 km/h: 6,5 s 
Retomada de 80 a 120 km/h: 8,2 s 
Frenagens de 60/80/120 km/h a 0: 16,8/29,5/69 m
Consumo urbano: 10 km/l
Consumo rodoviário: 10,8 km/l

Ficha Técnica – JAC T80

Preços: Entre R$130.000 e R$140.000
Motor: gasolina, diant., transv., 4 cilindros, 16V, turbo, 1.997 cm3; 190 cv a 5.000, 30,6 mkgf a 1.800-4.000 rpm
Câmbio: automatizado de dupla embreagem, 6 marchas, tração dianteira
Suspensão: McPherson (dianteira) e multilink (traseira)
Freios: disco, vent. (diant.), disco sólido (tras.)
Direção: elétrica
Rodas e pneus: liga leve, 235/60 R18
Dimensões: compr., 479 cm; alt., 176 cm; larg., 190 cm; entre-eixos, 275 cm; peso, 1.790 kg; tanque, 64 l; porta-malas, 477 l

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Dardan Moreira

    Será que alguém troca um Tiguan, ou um Equinox por um chinês?Tem louco pra tudo.

  2. Rafael Baronceli

    Tem que ser BEEEEMMMM pirado, dar 130 mil num chinês! com 138 mil, vc compra uma Chevrolet Equinox LT. Que eh um infinito de diferença de marca, qualidade e de aceitação do mercado! Esse china aí, 100 mil reais, tava MUITÍSSIMO bem pago! Vai vender nada por 130 mil. Pódem baixar para 100 mil reais, SE quiserem vender algumas unidades!