Clique e assine por apenas 5,90/mês

HSV GTSR W1: 644 cv para a despedida do Holden Commodore

Sedã é equipado com motor V8 6.2 supercharged derivado do Corvette ZR1; a picape (ute) Maloo GTSR também ganha uma versão de 591 cv

Por Diego Dias - 2 fev 2017, 11h05
Holden Commodore HSV GTSR W1
HSV GTSR W1 é o Commodore mais potente já produzido pela Holden Divulgação/Holden

Um clássico da cultura automotiva australiana, a linha de sedãs, peruas e picapes Commodore fabricada pela Holden (marca do grupo General Motors) tem data marcada para mudar: a partir de 2017, ele será substituído por um modelo baseado no Opel Insignia europeu, sem tração traseira e sem a tradição dos V8.

Para um final em grande estilo, a divisão de veículos de alto desempenho da marca, a Holden Special Vehicles (HSV), apresenta uma última linhagem de preparados de fábrica: o sedã GTSR, a picape ute Maloo GTSR e o mais potente Commodoroe de todos os tempos, o GTSR W1.

Holden Commodore HSV GTSR W1
Rodas são de 20 polegadas para abrigar enormes discos e pinças de freio Divulgação/Holden

Para assegurar a exclusividade da série, todos trazem para-choque dianteiro com desenho agressivo e grandes entradas de ar, luzes diurnas de led, para-lamas alargados (aumentando a largura em 2,4 cm) e para-choque traseiro com difusor de ar e saídas de escapamento em formato “diamante”. O aerofólio traz inserções de fibra de carbono na versão W1.

Holden Commodore HSV GTSR W1
Commodore HSV GTSR W1 tem aerofólio com inserções de fibra de carbono Divulgação/Holden

As rodas de liga leve são de 20 polegadas calçadas com pneus 255/35 na frente e 275/35 na traseira (265/35 e 295/30 no GTSR W1, respectivamente), e os freios usam discos de 410 mm na dianteira e 372 mm na traseira. Para deixar o visual mais agressivo, a HSV colocou uma tampa rígida na caçamba da picape Maloo.

Holden Commodore HSV GTSR W1
Motor da versão GTSR W1 tem 644 cv e 83,1 mkgf de torque Divulgação/Holden

O visual agressivo é justificado pelo motor V8 6,2 litros dotado de compressor mecânico com 591 cv e 75,4 mkgf de torque, utilizado tanto no sedã GTSR quanto na picape Maloo GTSR, com opção de transmissão manual ou automática de seis velocidades.

Commodore HSV GTSR
Um pouco menos apimentado que o W1, o HSV GTSR tem motor V8 6.2 de 591 cv Divulgação/Holden

Já a versão mais potente, o Commodore GTSR W1, traz sob o capô um propulsor V8 6.2 supercharged LS9, o mesmo do Covertte ZR1, com 644 cv e 83,1 mkgf de torque, atrelado exclusivamente a um câmbio manual Tremec TR-6060 (MH3) de seis marchas.

Continua após a publicidade
Holden Commodore HSV GTSR W1
HSV GTSR W1 só será oferecido com câmbio manual de seis marchas Divulgação/Holden

Segundo a HSV, o GTSR W1 acelera de 0 a 100 km/h em 4,2 segundos e completa o ¼ de milha em 12,1 segundos. A máxima é limitada eletronicamente em 250 km/h, mas com potencial para atingir 293 km/h.

Holden Commodore HSV GTSR W1
Bancos são revestidos de camurça sintética Divulgação/Holden

Além da motorização, houve modificações na suspensão: o GTSR traz a elogiada suspensão do tipo Magnetic Ride Control, presente em modelos de alta performance da Chevrolet e Cadillac, enquanto a picape Maloo GTSR oferece um asuspensão mais convencional, com ajuste único e calibrado pela HSV.

A configuração mais endiabrada GTSR W1 traz amortecedores da grife SupaShock — a mesma utilizada no campeonato de turismo V8 Supercars. Para garantir a sinfonia do V8, há escapamento ajustável com dois níveis de ruído.

Holden Maloo HSV GTSR
HSV Maloo GTSR tem caçamba, mas gosta mesmo é de velocidade Divulgação/Holden

Na cabine, há bancos com grandes abas laterais e revestidos de camurça sintética, bordados com o logo GTSR ou W1, dependendo do modelo. A sigla GTSR aparece também no painel do lado do passageiro, tapetes e nas soleiras das portas. Serão feitas apenas 670 unidades da picape Maloo GTSR, 1300 do Commodore GTSR e apenas 300 unidades do mais potente GTSR W1.

Holden Maloo HSV GTSR
Picapes ao etilo ute ainda cultivam uma legião de fãs na Austrália Divulgação/Holden

Além de ser o carro mais potente já feito na Austrália, o HSV GTSR W1 também será um dos mais caros do país, sendo comercializado a 169.990 dólares australianos (AUD$). Em entrevista ao site CarAdvice, Tim Jackson, diretor geral da Holden Special Vehicles, justificou o preço elevado do sedã esportivo: “Você encontra um carro que oferece o que o GTSR W1 entrega (644 cv e 83,1 mkgf de torque) nessa faixa de preço? Não. Essa é a justificativa, eu acho.”.

Holden Maloo HSV GTSR
Maloo HSV GTSR tem tampa rígida na caçamba Divulgação/Holden

Na Austrália, quem quiser adquirir um veículo com potência semelhante ao do Holden Commodore GTSR W1 terá que partir para modelos alemães, a exemplo do Mercedes-AMG E63 S (611 cv) e desembolsar AUD$ 250.000, BMW M5 (575 cv) por AUD$ 230.615 ou optar pela perua RS6 (605 cv) ao custo de AUD$ 246.700.

Continua após a publicidade
Publicidade