Clique e assine por apenas 8,90/mês

HB20, Onix, Corolla: relembre os 10 lançamentos mais importantes de 2019

Reunimos as principais novidades que chegaram ao mercado brasileiro neste ano. Confira!

Por Guilherme Silva - Atualizado em 23 dez 2019, 08h00 - Publicado em 23 dez 2019, 07h00
Novo Corolla chegou este ano com um motor 2.0 renovado e uma opção híbrida Divulgação/Toyota

Este ano ficará marcado pela chegada das novas gerações de três dos carros mais vendidos do país, além da estreia de modelos inéditos.

Elegemos 10 dos lançamentos mais importantes de 2019 baseados em sua importância no mercado e em seus segmentos. Confira abaixo:

Novo Chevrolet Onix

Novo Chevrolet Onix hatch recebeu 5 estrelas nos testes de segurança do Latin NCAP Christian Castanho/Quatro Rodas

Projeto global desenvolvido na China, a segunda geração do Onix foi lançada com a missão de assegurar o posto de carro mais vendido do Brasil.

Maior e bem mais equipado, o modelo estreou com nota máxima nos testes de impacto do Latin NCAP – todas as versões têm seis airbags de série.

Onix Plus tinha tudo para ser o grande lançamento do ano, o que foi inviabilizado pelo recall de incêndio Fernando Pires e Fabio Gonzalez/Quatro Rodas

A eficiência da motorização 1.0 turbo flex de 116 cv é um dos pontos fortes do carro, ao combinar desempenho satisfatório e baixo consumo de combustível.

Porém, o precoce recall para a correção do defeito que poderia provocar incêndios ofuscou a estreia do modelo, que tinha tudo para ser o lançamento mais importante de 2019.

Novo Hyundai HB20

Continua após a publicidade
Novo HB20 mantém plataforma e motor 1.0 aspirado, mas renovou o 1.6 aspirado e o 1.0 turbo Fernando Pires/Quatro Rodas

Outro queridinho do mercado brasileiro, o HB20 também foi renovado para se manter entre os modelos mais vendidos.

Embora a Hyundai o trate como uma nova geração, o compacto é construído a partir de uma versão atualizada da antiga plataforma.

Como o rival Chevrolet Onix, o HB20 também chega apostando em equipamentos de segurança e numa motorização 1.0 turbo flex de 120 cv mais eficiente.

Apesar da evolução em conteúdo e desempenho, o modelo foi alvo de críticas por conta do visual, digamos, exótico. 

Toyota Corolla

Corolla Altis Premium Hybrid: novo sedã gerou filas de até 4 meses nas concessionárias Fernando Pires/Quatro Rodas

A nova geração do carro mais vendido mundialmente evoluiu em praticamente tudo.

O sedã está mais tecnológico em termos de segurança, tanto que adotou o moderno controle de cruzeiro adaptativo na versão topo de linha Altis, e ainda tirou nota máxima nos testes do Latin NCAP.

Mas a grande novidade é o Corolla ter se tornado o primeiro carro híbrido flex do mundo após incorporar o conjunto mecânico do Prius, adaptado para rodar com etanol. 

Continua após a publicidade

Volkswagen T-Cross

SUV da VW parte de R$ 85.000, mas versão que mais vende é a topo de linha Pedro Danthas/Quatro Rodas

O primeiro SUV compacto da Volkswagen é uma aposta tão grande a ponto de a marca encerrar a fabricação do Golf em São José dos Pinhais (PR) para dar lugar ao novato na linha de produção.

O T-Cross é feito a partir da mesma plataforma do Virtus, usando a motorização 1.0 turbo flex de 128 cv do sedã nas versões de entrada e intermediárias.

A topo de linha Highline leva sob o capô o 1.4 TSI de 150 cv do Golf. Capaz de receber um bom nível de modernos opcionais, o SUV é outro carro que estreia com nota máxima nos testes de impacto. 

Renault Sandero e Logan

Renault Sandero teve mudanças discretas no para-choque e recebeu novos faróis Fernando Pires/Quatro Rodas

A dupla sofreu uma reestilização suficiente para torná-la atraente no mercado por mais algum tempo.

Na parte de segurança, todas as versões ganharam airbags laterais de série e reforços estruturais para melhorar o resultado nos testes de impacto – a nota subiu de uma para três estrelas, de cinco possíveis.

A traseira do Logan não passou por nenhuma mudança na linha 2020 Fernando Pires/Quatro Rodas

Mas a principal novidade é a oferta do câmbio automático CVT nas configurações com motor 1.6, que ocupa o lugar do antigo automatizado Easy’R.

Continua após a publicidade

Toyota RAV4

Motorização híbrida fez o SUV disparar em vendas Christian Castanho/Quatro Rodas

Embora seja o SUV mais vendido no mundo há alguns anos, o RAV4 nunca esteve entre os preferidos da categoria no Brasil.

Entretanto, a nova geração estreou em nosso mercado apenas com motorização híbrida e um interessante pacote de equipamentos.

Mesmo chegando a custar quase R$ 200 mil, na versão mais cara, o SUV está vendendo como nunca por aqui. 

Ford Ranger

Detector de pedestres é um dos itens de segurança que a Ford Ranger 2019 ganhou Divulgação/Ford

Desde que foi lançada, há sete anos, a atual geração da Ranger sempre se destacou pelo conteúdo tecnológico.

Na reestilização promovida em meados deste ano, a picape ganhou itens de segurança até então presentes apenas em carros de luxo, como detector de pedestres com frenagem autônoma de emergência e sistema de reconhecimento de sinais de trânsito.

Além disso, a Ford abdicou da motorização 2.5 flex de 173 cv para investir nos propulsores turbodiesel de 2.2 (160 cv) e 3.2 litros (200 cv).

Continua após a publicidade

Caoa Chery Tiggo 7

Versão TXS do Tiggo 7 é a que faz mais sucesso nas lojas Fernando Pires/Quatro Rodas

Bonito e bem equipado, o SUV médio desenvolvido na China e fabricado em Anápolis (GO) complementa o portfólio e fortalece a estratégia da Caoa Chery em nosso mercado ao mirar consumidores da categoria do Jeep Compass.

O Tiggo 7 leva sob o capô o mesmo motor 1.5 turbo flex de 150 cv de potência compartilhado com outros modelos da marca (combinado a um câmbio automatizado de dupla embreagem), mas também chama a atenção pelo bom padrão de acabamento. 

Audi Q8

Q8 incorpora a nova grade frontal octogonal dos SUVs da Audi Divulgação/Audi

Brigando em uma categoria com rivais bastante competitivos, o Q8 assumiu o papel de SUV mais sofisticado da Audi.

Imponente e repleto de tecnologia, ele aposta também no desempenho do motor V6 3.0 turbo de 340 cv de potência (compartilhado com o “primo” de plataforma Porsche Cayenne Coupé) para justificar a esportividade que o visual chamativo com estilo de cupê sugere.

Fiat Toro 1.8 flex manual

Continua após a publicidade
As versões Endurance se diferenciam pela ausência de rack no teto e uso de calotas  Divulgação/Fiat

A picape chegou à linha 2020 com versões reposicionadas, novos equipamentos e um discreto protetor plástico no para-choque dianteiro como “retoque” visual.

Mas a principal novidade é a oferta do câmbio manual de cinco marchas para a versão de entrada Endurance equipada com o motor 1.8 flex de 139 cv.

Essa configuração pode não ser tão atrativa para quem compra a Toro como carro de passeio, mas tem apelo comercial entre frotistas.

E ela ainda surge como boa opção às versões topo de linha das picapes pequenas, uma vez que o projeto mais moderno engloba maior espaço interno e estrutura com bom desempenho em testes de impacto.

Publicidade