Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Gol, Uno, Palio, Celta: os carros usados mais vendidos do Brasil em 2020

Compactos que vendiam bem no passado lideraram as vendas de carros usados em 2020, mas há modelos novos no ranking

Por Gabriel Monteiro Atualizado em 9 jan 2021, 20h24 - Publicado em 8 jan 2021, 22h17
Gerações do Volkswagen Gol
Divulgação/Volkswagen

Com a alta dos preços dos carros novos, os usados passaram a receber mais atenção e até valorizaram em 2020. Suas vendas cresceram exponencialmente, chegando a uma proporção de 5,2 carros usados vendidos para cada modelo 0km. Essa relação já era alta no começo da crise e ganhou mais força até o fim de 2020.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 7,90.

Segundo dados da Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores), o mercado de carros usados fechou o mês de dezembro com um aumento de 13,1% em relação ao mês de novembro e 23,6% se compararmos os números com dezembro de 2019.

No acumulado do ano, porém, as vendas ainda encararam uma perda de 12,8% com 12.821.908 modelos transacionados. O número, no entanto, vai de encontro a todas as previsões feitas no início da pandemia, muito mais pessimistas com os resultados.

“Embora o resultado anual não tenha ficado dentro das expectativas do começo de 2020, o desempenho do segmento, a nosso ver, foi muito satisfatório”

Ilídio dos Santos, presidente da Fenauto

 

 

Na preferência dos consumidores estão carros considerados “usados jovens” (de quatro a oito anos de uso) que representam 34,3% de todas as vendas. São carros da melhor fase de vendas de automóveis no Brasil, quando houve redução do IPI para carros novos.

Eles são seguidos de perto pelos veículos mais antigos, com treze ou mais anos de uso, que somam 3.452.966 de unidades – aproximadamente 27% do total.

Os seminovos (zero a três anos de uso) e “usados maduros” (nove a doze anos) completam a conta com, respectivamente, 15,1% e 23,9% das vendas.

Apliques em plástico ainda dominam o design do Uno Way
De longe, o Fiat Uno ficou com a segunda posição no ranking de vendas. Christian Castanho/Quatro Rodas

A lista de usados mais vendidos de 2020, cedida à reportagem pela Fenauto, é liderada pelo Volkswagen Gol, que também lidera a lista de carros mais vendidos do Brasil por versão.

  • Ao todo, foram 762.668 unidades vendidas do compacto no ano. O número representa cerca de 8% de todas as vendas de automóveis e comerciais leves usado do país.

    Ele é seguido de longe pelo Fiat Uno com 436.890 unidades vendidas. O Fiat Palio fica em terceiro lugar, com 431.563.

    Carros usados
    Marco de Bari/Quatro Rodas

    Outro modelo que se destacou foi a Fiat Strada. Sucesso de vendas com sua nova geração, a picape também conquistou seu espaço na lista e ficou com o sexta posição.

    Ainda há carros que já saíram de linha bem ranqueados. Além do Palio, Ford Fiesta (fora de linha desde 2019) está na quarta posição e Chevrolet Celta (descontinuado em abril de 2015), em quinto.

    Continua após a publicidade

    O Chevrolet Onix, carro mais vendido do Brasil há seis anos, aparece na nona posição do ranking de carros usados, imediatamente atrás do Hyundai HB20. Por outro lado, são os nomes mais novos do top 10: ambos foram lançados em 2012.

    Top 10 automóveis e veículos comerciais leves mais vendidos de 2020:

    1º VW Gol – 762.668 unidades 

    2º Fiat Uno – 436.890 unidades 

    3º Fiat Palio – 431.563 unidades

    4º Ford Fiesta – 281.892 unidades

    5º Chevrolet Celta – 270.959 unidades

    6º Fiat Strada – 269.991 unidades

    7º Ford Ka – 237.871 unidades

    8º Hyundai HB20 – 237.266 unidades

    9º Chevrolet Onix – 235.469 unidades

    10º Volkswagen Fox – 221.767 unidades

    Mesmo com as ameaças de uma segunda onda de medidas restritivas, uma pesquisa realizada pela Webmotors em parceria com a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) revela que 96% dos consumidores pretende comprar um carro neste ano e a maioria deve optar por veículos usados. 

    Com a insegurança gerada pela crise, dificuldades financeiras, altos custos de um modelo novo e, para os paulistas, aumento de impostos, a alta das vendas de usados deve permanecer e se enquadrar mais ao perfil do consumidor brasileiro.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

    Capa Quatro Rodas 740
    arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade