Clique e assine com até 75% de desconto

Elétrico chinês, NIO EP9 é o carro mais rápido de Nürburgring

Com 1.360 cv e 150,9 mkgf, ele desbancou o recorde do Lamborghini Huracan Performante no autódromo alemão

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 16 Maio 2017, 17h38 - Publicado em 16 Maio 2017, 17h36
Modelo é fabricado por equipe da Fórmula-E Divulgação/Quatro Rodas

NIO EP9 é o novo detentor do recorde de carro de produção mais rápido em Nürburgring. Criação da chinesa NextEV, dona da equipe de Nelsinho Piquet, na Formula-E, o esportivo registrou tempo de 6 minutos e 45 segundos, superando carros como Nissan GT-R NISMO,  Lamborghini Huracan Performante e Radical SR8LM.

Este novo tempo supera em 19,22 segundos o registrado pelo mesmo carro em outubro passado:  7 minutos e 5 segundos. Na época, foi o suficiente para se tornar o carro elétrico mais rápido no circuito alemão. O que não mudou foi o barulho de nave de filme de ficção.

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=c4MRydmz86E&w=680&h=383]

O conjunto mecânico do NIO EP9 é tão impressionante quanto seu tempo em Nürburgring. Ele usa quatro motores elétricos e quatro câmbios – um conjunto por roda. A potência total é de 1.360 cavalos (ou 1 megawatt, como queira) e surreais 150,9 mkgf de torque máximo.

A fabricante declara 0 a 100 km/h de 2,7 segundos e 0-200 km/h em 7,1 s, com velocidade máxima de 313 km/h. As baterias garantem autonomia de até 427 km e podem ser recarregadas em apenas 45 minutos em uma tomada de alta voltagem – mais rápido que qualquer smartphone. 

O NIO EP9 tem um motor e um câmbio por roda Divulgação

Feito de fibra de carbono, o chassi do Nio EP9 pesa apenas 165 kg. Sua carroceria foi desenvolvida com foco na aerodinâmica, o que inclui as grandes entradas de ar e aerofólio ajustável em três posições.

Tudo isso é capaz de gerar 2.449 kg de downforce, mantendo o carro “preso” no asfalto e estável nas curvas mesmo em altas velocidades. Isso permite que ele alcance força de 2,53 G em curvas, chegando a 3,3 G nas desacelerações durante as frenagens.

Apenas seis unidades foram produzidas até agora Divulgação

Apenas seis unidades foram produzidas até o momento, mas o fabricante aspira produzir outras 10. O preço de cada um? 1.48 milhão de dólares, ou R$ 4,58 milhões.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade