Clique e assine por apenas 8,90/mês

Ele rodou 1,6 milhão de km com uma picape Toyota. E ganhou outra novinha

O fato aconteceu com uma Toyota Tundra. Além dele, um Fusca foi restaurado pela Volks por rodar 560 mil km. Já imaginou se a moda pega?

Por Renan Bandeira - 4 fev 2020, 16h23
Victor Sheppard posando ao lado de sua velha e sua nova Toyota Tundra Divulgação/Internet

A durabilidade de um veículo sempre está em pauta na hora da compra. Um caso impressionante nos Estados Unidos chamou a atenção para o norte-americano, Victor Sheppard, e sua picape Toyota Tundra.

O motivo? Simples: Sheppard rodou 1,6 milhão de quilômetros com sua picape em pouco menos de dez anos. Ele é o único dono do veículo que foi adquirido na cidade de Houma, Louisiana, em 2007.

Sheppard recebendo a chave de sua nova picape Reprodução/Internet

Segundo ele, todas as revisões do modelo foram feitas em concessionárias Toyota, seguindo rigorosamente o plano de manutenção. Isso ajudou a manter o motor V8 de 4.7 litros, o câmbio e a pintura originais durante todo o período.

Odômetro perto de bater a marca de 1 milhão de milhas – equivalente a 1,6 milhão de quilômetros Reprodução/Internet

Os números alcançados foram notados pela Toyota, que, ao saber do feito do norte-americano, decidiu comprar a picape para desmontá-la e analisar tecnicamente como o veículo se comportou durante o tempo e o que favoreceu para tamanha longevidade.

Continua após a publicidade

Em troca, Sheppard ganhou nada mais, nada menos, que uma Toyota Tundra zero-quilômetro.

Toyota Tundra zero-quilômetro foi trocada por modelo 2007 recordista Reprodução/Internet

Fusca de 560 mil quilômetros

Modelo foi restaurado na Volkwagen do México Reprodução/Internet

Essa não foi a única vez que uma fabricante presenteou um cliente por conta dos anos de lealdade a um veículo da marca. Há dois anos, a Volkswagen restaurou de graça um Fusca que havia rodado 560.000 quilômetros com sua única dona.

Em dezembro de 1966, a norte-americana Kathleen Brooks comprou seu “besouro” 1967 apelidado de Annie, e não parou de mais dirigir.

Antes da restauração, a pintura de 51 anos mostrava desgaste Reprodução/Internet

Foram mais de cinco décadas ao lado do fusquinha, até que a Volkswagen mexicana ficou sabendo do feito e resolveu dar nova vida ao modelo.

Continua após a publicidade

Durante 11 meses de restauração, o Fusca Annie teve 40% de suas peças substituídas e outros 357 itens originais restaurados – inclusive os adesivos que Brooks colou nos vidros durante os 51 anos de propriedade.

Embora tenha ganhado alguns itens modernos para melhoria da eficiência, como injeção eletrônica, freios a disco, um rádio retrô com bluetooth e um interior forrado totalmente em couro, a fabricante alemã tratou de manter a originalidade do Fusca.

Publicidade