Clique e assine por apenas 8,90/mês

Dono da Tesla propõe rede de túneis autônomos para carros

Projeto ousado seria a solução encontrada por Elon Musk para o trânsito caótico de Los Angeles

Por Henrique Rodriguez - 2 Maio 2017, 10h42
Reprodução/Youtube

Bilionário por trás da Tesla e da SpaceX (empresa de transporte espacial), o sul-africano Elon Musk não estava brincando quando disse que construiria uma rede de túneis para acabar com uma de suas obsessões: o caótico trânsito de Los Angeles. Agora, divulgou o primeiro vídeo que mostra que tem em mente não é uma nova linha de metrô. 

Musk sugere uma rede de túneis para automóveis, que seriam levados por uma espécie de skate elétrico totalmente autônomo flutuando sobre trilhos magnéticos. Assim, seria possível viajar a mais de 200 km/h em segurança. As plataformas buscariam os carros na superfície e pegariam outros usuários após deixá-los em seus destinos.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=u5V_VzRrSBI&w=680&h=383]

A rede de túneis teria várias camadas de profundidade, e também poderia ser utilizada por veículos coletivos e pelo Hyperloop, um sistema de transporte de altíssima velocidade (até 1.200 km/h) proposto por Musk em 2013. 

Continua após a publicidade

O empresário criou até uma nova empresa para cuidar da construção de seus túneis. Chama-se “The Boring Company”, um trocadilho em inglês com os verbos “perfurar” e “entediar”. Ela já tem uma máquina tuneladora (conhecida no Brasil como tatuzão) de 120 metros de comprimento e que pesa mais de 1.200 toneladas.

O “tatuzão” da The Boring Company Reprodução/Youtube

O primeiro túnel está sendo escavado no estacionamento da SpaceX. Musk precisa conseguir autorização do Conselho da Cidade de Los Angeles antes de começar a fazer túneis fora de sua propriedade.

Este é apenas um dos obstáculos para este ambicioso projeto, que demandaria um complexo controle das plataformas e rotas para que cada automóvel alcance o local desejado.

Ainda há questões ambientais e geológicas a serem superadas (LA fica na chamada falha de San Andreas, uma das regiões de maior propensão a terremotos) antes que o projeto pareça, no mínimo, viável. Basta dizer que o túnel mais longo do mundo, que corta os alpes suíços, demorou 17 anos para ficar pronto e tem 57 km de comprimento.

Continua após a publicidade

Diferente de Nova York, em Los Angeles o automóvel continua a ser o principal meio de transporte – em número de horas que cada motorista fica em média parado, seu trânsito é considerado o pior do mundo. A rede de trilhos urbanos do condado tem 169 km de extensão entre trens e metrô, menos que os 282,7 km da zona metropolitana de São Paulo.

Publicidade