Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Depois dos EUA, Turquia aumenta impostos contra carros chineses

Turquia anuncia taxa de 40% para a importação de elétricos chineses; União Europeia também deve anunciar medidas protetivas em breve

Por João Vitor Ferreira
Atualizado em 11 jun 2024, 19h30 - Publicado em 11 jun 2024, 12h00

A guerra contra os veículos chineses está se espalhando pelo mundo. Primeiro, os Estados Unidos anunciaram que aumentariam a taxação de carros elétricos para 100%, agora a Turquia também anuncia medidas protetivas para frear a ‘invasão chinesa’ em seu mercado automotivo.

O país vai taxar em 40% todos os carros elétricos, híbridos e a combustão fabricados na China. Todos os modelos vindos do país asiático terão ainda uma taxa mínima de U$ 7.000 (aproximadamente R$ 37.500). Ou seja, no caso dos veículos mais baratos, se os 40% de taxação for inferior ao valor mínimo, automaticamente o imposto cobrado será equivalente aos U$ 7.000.

Segundo o Ministério do Comércio da Turquia, o objetivo da nova tarifa é proteger a indústria e a balança de pagamentos do país. O déficit comercial turco ficou em 45,2 mil milhões de dólares no ano passado. A medida passa a valer a partir de 7 de julho, como anunciado no diário oficial do governo turco.

Togg T10X
Togg T10X é o primeiro carro elétrico turco (Togg/Divulgação)

As medidas protetivas contra carros chineses começaram em 2023 na Turquia, quando foi lançado o primeiro carro elétrico turco. O TOGG T10X é um SUV de médio porte com autonomia para mais de 500 km e foi usado até como objeto de campanha do atual presidente, Recep Tayyip Erdoğan.

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:

Além de EUA e Turquia, a União Europeia também pretende criar sanções contra os carros elétricos chineses, mas esse é um caso um pouco mais complicado. Isso porque as montadoras europeias não só estão presentes no mercado e chinês, como também produzem e importam alguns modelos de lá, por isso, temem represálias caso as tarifas impostas pela UE sejam muito altas.

No Brasil, o Governo atual retirou a isenção para a importação de carros elétricos e está retomando gradualmente a cobrança dos impostos. No momento, a alíquota é de 12% para híbridos de todos os tipos e 10% para elétricos. A partir de julho, ela será de 25% para híbridos leves e plenos, 20% para plug-ins e 18% para elétricos. Elas continuarão subindo até julho de 2026, quando o imposto será de 35% para todas as categorias de eletrificados.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.