Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Chevrolet reduzirá produção em fábrica de São Paulo por até dez meses

Baixa venda de carros motivou a suspensão de um dos turnos da fábrica por cinco meses, com possibilidade de extensão por mais cinco

Por Eduardo Passos
30 jun 2023, 13h37

Há alguns dias, a Chevrolet chegou a um acordo de paralisação parcial da sua fábrica em São José dos Campos (SP), por conta da baixa demandas dos carros lá fabricados. Agora, a montadora já se prepara para um cenário ainda pior, com até dez meses de parada.

A informação foi dada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, que intermediou a negociação de ambas as conversas. Segundo os sindicalistas, haverá um layoff, período de inatividade na qual 1.200 operários não trabalham e, em compensação, têm alguns direitos reduzidos.

Ao todo, 3.958 pessoas trabalham na fábrica de São José dos Campos. Desta forma, a interrupção corresponderá apenas ao segundo turno das atividades. Todos os trabalhadores, em casa ou não, terão estabilidade de empregos.

S10 Midnight
As vendas da S10 até cresceram neste ano, mas há cerca de 5.000 unidades paradas no pátio (Divulgação/Quatro Rodas)

O layoff foi motivado, oficialmente pelas vendas ruins da Chevrolet S10 e do Chevrolet Trailblazer, fabricados no Vale do Paraíba. De janeiro a maio de 2023 foram vendidas 792 unidades do utilitário — uma queda de 25% em relação ao mesmo período do ano passado.

No caso da picape média, foram vendidas 11.379 neste ano. Curiosamente, é um aumento de 3% em relação ao mesmo período do ano passado. Mesmo assim, fontes relataram que algo em torno de 5.000 S10 recém-fabricadas estão no pátio da fábrica de São José dos Campos, à espera de demanda.

Chevrolet Onix na Linha de montagem da fábrica de Gravataí/RS
Produção de Onix e Onix Plus também foi suspensa, por alguns dias, no Rio Grande do Sul (Divulgação/Chevrolet)

A partir da próxima segunda-feira (3), até 1.200 funcionários serão mandados para casa e, conforme a lei, farão um curso on-line de capacitação, com a General Motors pagando ajuda de custo com a internet. Todos receberão 108% do salário líquido, com uma parte bancada pela empresa e o resto inteirado pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Continua após a publicidade

Os 8% extra são devidos pela GM, uma vez que não haverá recolhimento do FGTS no período. A fabricante ainda se comprometeu a pagar o 13º salário completo para todos os operários, assim como a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), reajuste da categoria marcado para o dia 1º de setembro e manutenção do vale-alimentação e plano de saúde.

Operários da GM têm garantia de estabilidade e pagamento de 108% do salário líquido no período de layoff
Operários da GM têm garantia de estabilidade e pagamento de 108% do salário líquido no período de layoff (Roosevelt Cássio/Divulgação)

De acordo com o Jornal do Carro, a Chevrolet também interrompeu a produção das linha Onix e Onix Plus na fábrica de Gravataí (RS).

Consultada, a General Motors respondeu em nota: “A GM informa que o layoff parcial nas fábricas de São José dos Campos e de Mogi das Cruzes, acordado com o sindicato dos metalúrgicos local, foi aprovado pelos empregados e terá início nesta segunda-feira, dia 03/07. A medida é necessária para ajustar a produção à atual demanda do mercado, de forma a garantir a sustentabilidade do negócio. O layoff terá duração de cinco meses, podendo ser prorrogado por mais cinco meses”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.