Clique e assine por apenas 8,90/mês

Chevrolet Camaro não terá nova geração e morre em 2023, diz site

Esportivo ganharia uma sétima geração, mas o projeto teria sido cancelado pela GM, de acordo com publicação americana

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 26 jun 2019, 12h58 - Publicado em 26 jun 2019, 12h49
Esportivão da GM pode estar com os dias contados Christian Castanho/Quatro Rodas

Quatro anos. Esse pode ser o tempo de vida que ainda resta ao Chevrolet Camaro, de acordo com o site Muscle Cars & Trucks.

A General Motors chegou a começar o projeto da sétima geração do muscle car, mas fontes do site americano afirmaram que este projeto foi cancelado. Com isso, a geração atual terá sua produção encerrada em 2023.

Cadillac/Divulgação

Hoje o Camaro é baseado na plataforma Alpha, dos Cadillac ATS e CTS. Ambos serão aposentados no ano que vem pelos novos Cadillac CT4 e CT5, criados sobre uma versão atualizada da plataforma Alpha (A2xx) e que até já foram revelados.

O Camaro, por sua vez, não será atualizado para a plataforma A2xx e, com isso, deverá ter sua produção encerrada no fim do ciclo da sexta geração, em 2023.

Continua após a publicidade
Camaro SS 2010
Quinta geração do Camaro foi um sucesso Divulgação/Chevrolet

Esta não será a primeira vez que o esportivo sairá de linha. A quarta geração do Camaro foi lançada em 1993 e saiu de linha em 2002, e a quinta geração, antecipada por um conceito em 2006, só chegou ao mercado em 2009.

Chevrolet Camaro ganhou mudanças na dianteira após críticas Divulgação/Chevrolet

Mas o sucesso que o Camaro fez quando foi relançado não se estendeu à atual geração, lançada no início de 2016.

Suas vendas nos EUA caíram de 80.000 unidades em 2010 para 51.000 unidades em 2018, e a reestilização sofrida na linha 2019 foi extremamente mal recebida pelos entusiastas do modelo.

O Muscle Cars & Trucks ainda revela que pesquisas com compradores do Camaro sobre novas opções mecânicas, como uma versão V8 híbrida, não foi tão positiva como a GM esperava que seria.

Continua após a publicidade

E isso não combina com novos rumos que a empresa está tomando, com elétricos e autônomos em seu horizonte.

Publicidade