Clique e assine por apenas 8,90/mês

Candidato dedura: Chevrolet deve fazer SUV acima do Tracker na Argentina

Após reunião com executivos da GM, Alberto Fernández, oposicionista de Mauricio Macri, declarou que "um novo SUV" será feito no país em 2021

Por Renan Bandeira - 22 ago 2019, 20h05
Novo Tracker tem grade maior e faróis estreitinhos Divulgação/Chevrolet

O candidato oposicionista à presidência da Argentina, Alberto Fernández, “dedurou” um detalhe importante do projeto que a GM prepara para produzir no país vizinho em 2021, com investimento de US$ 500 milhões (R$ 2 bilhões) na fábrica de Santa Fé.

Segundo Fernández, após se reunir com executivos da fabricante, “una nueva camioneta Chevrolet” passará a ser produzida no complexo argentino a partir de 2021.

O termo “camioneta”, no caso, não se refere a uma picape, conforme estamos acostumados a associar em português, mas sim a um SUV. Que SUV será este?

Nova geração do SUV é baseada na plataforma do Onix Sedan Divulgação/Chevrolet

Veículos de imprensa argentinos já especulam que se trataria da nova geração do Tracker, mas isso faz pouco sentido se considerarmos que o modelo compacto será produzido em São Caetano do Sul (SP).

Continua após a publicidade

Assim, vale lembrar que, quando o anúncio do investimento na fábrica de Santa Fé foi feito, falou-se em um projeto com a sigla “AVA” (alto valor agregado), o que dá a pista de que este utilitário é maior (e mais caro) do que nosso Tracker.

QUATRO RODAS lembra que a plataforma GEM prevê a inclusão de um SUV de sete lugares. É um candidato forte para essa missão.

Divulgação/Chevrolet

Alberto Fernández realçou que, caso eleito, vai respeitar o acordo feito pelo atual presidente, Maurício Macri, com a GM da Argentina para garantir os tais US$ 500 milhões que viabilizarão a produção regional do novo SUV.

A previsão é de que a GM desembolse US$ 300 milhões, enquanto outros fornecedores investirão US$ 200 milhões.

Publicidade