Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Blindados: melhores modelos

Não é qualquer carro que pode receber blindagens. SUVs estão no topo da lista, enquanto manuais e populares estão entre os piores

Por Alexandre Ule Ramos Atualizado em 9 nov 2016, 14h33 - Publicado em 23 jun 2015, 22h19
geral

Há carros que são mais fáceis de blindar que outros. Isso ocorre por várias razões, como menor tendência à torção, sistema eletrônico sem grande complexidade, vãos livres de maior dimensão etc. Quanto mais recursos tecnológicos ele tiver, maior será o trabalho da blindadora. – e maior terá de ser o cuidado para que não aconteçam problemas.

Não são raros os casos em que a rede CAN (que transmite os dados entre a central e os vários módulos) acaba danificada pela blindagem. Com o tempo, surgem panes difíceis de ser rastreadas, por causa da interrupção dessas linhas, geralmente fruto do descuido de quem faz o serviço, aliado à complexidade do modelo.

Mas uma das principais restrições à blindagem é motorização. Carro 1.0 ou com motor pouco potente numa carroceria grande não apresenta desempenho suficiente para lidar com o aumento de peso e a eventual necessidade de fuga de um assalto.

Outro problema é o teto solar. Quanto maior, mais caro e mais complexo é o serviço, pois o vidro precisará ser blindado. Como ele é muito mais pesado que o original, a estabilidade do veículo ficará prejudicada, pois o excesso de peso numa área alta eleva demais o centro de gravidade. Essa dificuldade se acentua nos carros com teto panorâmico, como o Land Rover Evoque.

Falando nele, é consenso entre as empresas que o veículo mais adequado é o utilitário esportivo. Mais alto e robusto, o SUV suporta bem a blindagem e encara melhor uma colisão que se mostre necessária para escapar de uma situação de risco.

Continua após a publicidade

Modelos com câmbio manual não têm restrições técnicas, mas vão virar mico, já que nesse segmento quase todos os carros são automáticos: além de mais confortáveis, eles reduzem a possibilidade de o motorista deixar o motor morrer numa emergência. Uma versão sem ar-condicionado, então, nem pensar, pois os vidros estarão fechados o tempo todo.

No mercado, os preferidos são Toyota Corolla (barato, fácil de blindar, é simples e robusto e tem ótima liquidez na revenda), Honda Civic (é como o Corolla, mas com liquidez e porta-malas menores), VW Tiguan (não é um SUV luxuoso muito caro, motor de 211 cv, alta liquidez), Hyundai Tucson (barato e discreto, apesar do motor fraco) e Evoque (preferido no alto luxo, motor de 240 cv e câmbio de nove marchas).

Veja também:

Blindados: como nascem

Blindados: níveis de proteção

Blindados: modelos usados

Blindados: como dirigir

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês