Clique e assine por apenas 8,90/mês

BBS é mais nova ‘vítima’ da crise do coronavírus e pede falência na Europa

Empresa enfrenta dificuldades financeiras por contratos não honrados e fechamento de fábricas por causa da pandemia

Por Igor Macário - Atualizado em 20 jul 2020, 19h15 - Publicado em 21 jul 2020, 07h00
Freios Brembo e rodas BBS: charmes do Evo X
Freios Brembo e rodas BBS: charmes do Evo X Marco de Bari/Quatro Rodas

A pandemia do novo coronavírus fez mais uma vítima no meio automotivo. Agora, foi a vez da icônica fabricante de rodas alemã BBS pedir recuperação judicial. A empresa culpou o sumiço de “pagamentos já confirmados” e agora pede ajuda ao governo alemão.

Isso, no entanto, ainda não significa o fim da linha para a BBS GmbH. O processo de falência pode ser longo e ainda até ser revertido, se a recuperação financeira da empresa for viável.

Em todo caso, o cenário não deixa de ser desafortunado para a BBS. A empresa completa 50 anos justamente em 2020, num ano que seria marcado por comemorações. Segundo a empresa, o processo de falência foi “inevitável para evitar uma dissolução iminente”.

VW Voyage Sport
A decoração era arrematada pelas lanternas fumês e rodas raidas ao estilo das alemãs BBS, já utilizadas no Gol GTS Christian Castanho/Quatro Rodas

A BBS foi obrigada a fechar suas duas fábricas na Alemanha durante semanas por conta da pandemia, e ainda viu clientes cancelarem pedidos pelos mesmos motivos. Por isso, o pedido de recuperação judicial foi entregue à justiça da cidade de Rottweil (a mesma da raça de cachorros).

Além de ter fornecido modelos de rodas que se tornaram ícones em vários esportivos em todo o mundo, inclusive no Brasil (quem não se lembra dos VW Gol GTS e GTi com elas?), a BBS é a fornecedora oficial de rodas para Fórmula 1 e Indy.

A BBS, no entanto, garante que o fornecimento de rodas para as competições está garantido para 2021. A empresa trabalha em parceria com a japonesa Washibeam na produção destes modelos.

Não é a primeira vez que a BBS passa por dificuldades financeiras. A empresa já declarou falência duas vezes, em 2007 e 2011, sendo resgatada por outras companhias privadas.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade