Clique e assine por apenas 8,90/mês

Apple usa controle de video game para testar carro autônomo

Motorista senta-se no banco traseiro e pode controlar o veículo com o Logitech G27, volante usado em videogames

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 26 abr 2017, 14h27 - Publicado em 26 abr 2017, 13h59
O carro é controlado eletronicamente por controles como este, um Logitech G27 reprodução/Quatro Rodas

A Apple obteve permissão para testar sua própria tecnologia autônoma nas estradas da Califórnia. Para isso, a gigante de tecnologia teve que apresentar às autoridades locais toda a documentação dos equipamentos utilizados e também o manual de uso para seus pilotos de teste. É aí que moram os detalhes mais curiosos.

Os testes da Apple serão feitos usando três unidades do Lexus RX 450h, um SUV híbrido que também foi utilizado pelo Google para testar seus sistemas no futuro. Cada um deles terá um motorista que deverá assumir o controle casos de emergência, algo que no início pode acontecer com frequência. 

Lexus RX450h: usa motor V6 3.5 combinado a um elétrico que garante potência total de 312 cv Reprodução/Lexus

O manual de uso explica as atitudes que os motoristas deverão tomar em situações emergenciais. Mas eles não estarão atrás do volante do carro: esse condutor estará no banco de trás e controlará o carro através de um volante usado em video games e computadores. Para ser mais exato, é o Logitech G27, que custa aproximadamente mil reais no Brasil.  

Do banco de trás o motorista tem toda a visão do que se passa na frente do veículo e ainda tem a disposição um monitor que mostra as informações dos sensores instalados no veículo. O que não dá para dizer é se ele tem boa visão dos espelhos retrovisores…

Continua após a publicidade
Controles do volante Logitech G27 foram instalados no banco traseiro do lado direito Reprodução/Quatro Rodas

A Apple deixou claro para as autoridades da Califórnia que qualquer ação nesse comando de vídeo game (seja pressionar o freio ou girar o volante) provoca a desativação do modo de condução autônoma do veículo. Contudo, o motorista pode acelerar sem que isso desligue o modo autônomo. Neste ponto não é muito diferente do controle de cruzeiro já tão comum em carros convencionais.

Os testes com os Lexus RX450h envolvem condições como autoestradas, mudanças de faixa e até mesmo inversão do sentido. Mas isso só terá início quando os motoristas também forem testados: eles passarão por duas sessões de treinos e terão três tentativas para passar nas provas.

Os procedimentos para fazer uma volta em ‘U” Reprodução

Vale destacar que estes testes não são um atestado de que a Apple produzirá seus próprios carros autônomos. O que pode surgir destes testes, que eram secretíssimos até então, é um sistema que a empresa pretende fornecer a fabricantes de automóveis no futuro. É o objetivo do Google com sua subsidiária, a Waymo.

Publicidade