Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

À espera do Taos, VW Tiguan 2021 chega à Argentina com nova versão 2.0

Na contramão do esperado, VW não só manteve a versão de entrada do SUV como ainda adicionou nível intermediário. Facelift, entretanto, segue na espera

Por Eduardo Passos 12 fev 2021, 13h28
Tiguan Allspace 2021
Se não há novidades mecânicas ou estéticas, ao menos a Volkswagen criou novas combinações para o SUV Divulgação/Volkswagen

Antecipando o Brasil, o novo Tiguan 2021 foi apresentado nesta quinta-feira (11) na Argentina. O SUV ainda não chegou com seu facelift mas, por outro lado, manteve sua versão 1.4 de entrada e até ganhou uma nova, intermediária.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 7.90

A Volkswagen optou por criar uma nova versão do Tiguan batizada de Comfortline 350 TSI. Como o nome indica, há uso do motor 2.0 turbo, com 220 cv de potência e 35,7 kgfm de torque como unidade de potência da carroceria com interior Comfortline, até então usada com motor 1.4.

O motor 1.4 segue na versão de entrada 250 TSI, com 150 cv e 25,5 kgfm, e também virá embarcado no SUV médio Taos, fabricado na Argentina e previsto ao nosso mercado para o meio do ano. A iminência do Taos até gerou especulações de que o Tiguan mais barato deixaria de existir, a fim de eliminar competição interna, mas o lançamento “hermano” vai na contramão do palpite para o Brasil.

Situado entre T-Cross e Nivus e o “maioral” Tiguan, o Taos vem acirrar ainda mais a briga dos utilitários e foca diretamente no prevalente Jeep Compass e no inédito Toyota Corolla Cross. Enquanto isso, o Tiguan receberá um facelift no qual virá com linhas mais modernas, faróis inspirados no Golf 8 e novidades no painel e central multimídia.

Continua após a publicidade

VW Taos
Se depender dos preços especulados, não haverá concorrência entre versão de topo do Taos e versão de entrada do Tiguan 2021 Divulgação/Volkswagen

Na Europa o Tiguan recebeu até novo motor elétrico plug-in de 115 cv, funcionando junto ao 1.4 a gasolina. Na América do Sul, porém, a versão eHybrid não deve aparecer antes de 2023.

Importado do México, o Tiguan 2021 argentino custa a partir de R$ 252 mil (versão 250 TSI). O novo Comfortline 350 TSI chega por R$ 276 mil e o modelo de topo, Highline 350 TSI, beira os R$ 297 mil. Essa última versão, inclusive, é batizada no Brasil de R-Line 350 TSI e possui pequenas diferenças estéticas.

Mudanças no novo Tiguan ficarão restritas basicamente à estética
Mudanças no novo Tiguan ficarão restritas basicamente à estética Divulgação/Volkswagen

Em solo brasileiro, o Taos deve custar, em média, metade do Tiguan 2021. O novo SUV, assim como a linha 2021 do seu ‘irmão’, chegarão em meados deste ano ao mercado nacional, adicionando novos capítulos à suposta briga de família.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Quatro Rodas capa 741
arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade