Clique e assine por apenas 8,90/mês

Conheça a mulher que criou o maior encontro de carros antigos do Brasil

Edenise Carratu, criadora do encontro paulista de autos antigos e do primeiro clube feminino de antigomobilistas, transformou os eventos de clássicos

Por Isadora Carvalho - Atualizado em 10 ago 2020, 23h36 - Publicado em 8 ago 2020, 11h04
O encontro de Lindoia reunia até 1.000 clássicos em exposição Odair Ferraz/Divulgação

O Encontro Paulista de Autos Antigos, conhecido por muitos anos como o “Encontro de Lindoia”, se tornou o principal evento de carros antigos do país e o maior da América Latina.

O evento chegou a expor 1.000 clássicos e reunir cerca de 200.000 pessoas em um feriado prolongado de quatro dias na cidade de Águas de Lindoia, no interior do estado de São Paulo.

A responsável por criar e tornar esse encontro tão grandioso foi a antigomobilista Edenise Carratu, após a abertura de seu clube feminino, batizado de Sociedade Feminina de Autos Antigos (SFAA).

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

“A Edenise acompanhava o marido, Nilson Carratu, um colecionador de clássicos, nos encontros e então decidiu que as mulheres deveriam ter um papel de protagonismo”, diz Teresa Gago, do portal Auto Classic.

Em 1996, para comemorar um ano de clube, Edenise criou um evento em Águas de São Pedro, mudando completamente a forma tradicional em que se realizavam os encontros.

Continua após a publicidade

“Ela investiu no bem-estar de quem participa e transformou um encontro de homens em um evento para toda a família”, conta Regina Torres, sócia do SFAA há 14 anos.

Edenise Carratu criou o maior encontro de carros antigos da América Latina Teresa Gago/Divulgação

O encontro foi um sucesso e se mudou no ano seguinte para Águas de Lindoia devido à alta adesão. E lá o evento ficou 16 anos ininterruptos. Depois foi para Campos do Jordão e, em 2016, se instalou em Vinhedo.

“A Edenise trouxe luxo e glamour para os encontros. Em minha memória ficou marcado o Mercedes 300 SL que foi embalado em balões para ser revelado na premiação”, lembra emocionado, Nilson Carratu.

A antigomobilista faleceu dia 10 de julho, deixando um legado único para as atuais e próximas gerações amantes de carros clássicos.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade