Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Rivian R1T tem quase 900 cv e anda como supercarro, mas custa R$ 1 milhão

Rivian R1T é picape elétrica rival da Tesla Cybertruck que exagera nas funcionalidades e na potência, mas é para poucos no Brasil

Por Henrique Rodriguez Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 11 jan 2024, 17h11 - Publicado em 11 jan 2024, 17h00

Sem maior complexidade mecânica e com sobra de espaço, os engenheiros podem criar soluções para necessidades que os motoristas não imaginavam ter. A Rivian R1T é a prova disso: tem equipamentos que você nunca vai encontrar em uma Toyota Hilux ou em uma Ram 1500, para comparar a um veículo de mesmo porte. É um carro feito de nerds para nerds.

A Rivian é dessas fabricantes de carros elétricos ainda muito novas, mas de ascensão meteórica. Seu fundador havia acabado de sair da universidade quando criou a empresa aos 26 anos. Não faz muito tempo, pois hoje ele está com 41 anos. Mas é seu o mérito de ter colocado uma picape elétrica à venda no mercado norte-americano antes de GM, Tesla e Ford. E ter o contrato para fornecimento de furgões elétricos para a Amazon.

Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

O que esses furgões e a picape R1T têm em comum é a estrutura baseada em uma espécie de skate. É um chassi plano que concentra motores, baterias, suspensões e sistemas de direção sem deixar de ser compacto, o que libera muito espaço para a carroceria sem prejudicar a capacidade off-road.

O segredo está em confiar nos motores (na unidade avaliada, há quatro, um por roda), no gerenciamento e vetorização do torque, e na amplitude de ajustes da suspensão pneumática.

Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

A versão mostrada aqui é uma Rivian R1T Adventure, que nasceu como intermediária e, hoje, é a única disponível para encomendas. Ela pertence à Zmatch, uma plataforma de locação e compartilhamento de veículos elétricos. É, claro, fruto de uma importação independente. Nos Estados Unidos essa configuração custa aproximadamente 95.000 dólares, mas chega ao Brasil por cerca de R$ 1 milhão.

Continua após a publicidade
Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)
Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Faz cinco anos que a R1T foi apresentada, mas a entrega começou há apenas dois. Mesmo com a espera, ela conseguiu ser lançada antes de Ford F-150 Lightning, Chevrolet Silverado EV, GMC Hummer EV e, claro, Tesla Cybertruck, entre as quais a Rivian vem conquistando espaço.

A despeito da demora para o lançamento, o design nunca mudou, mas até hoje continua incomum. A barra de led alinhada ao capô funciona como DRL, mas também indica o nível da bateria durante a recarga. Os faróis são, na verdade, os buracos ovais que recebem blocos de leds e as setas iluminam o aro ao redor.

Há algumas surpresas na frente, como a portinhola giratória do lado esquerdo, que se abre eletricamente ao passar o dedo na moldura da caixa de roda revelando o bocal de carregamento. E a abertura elétrica do capô revela um bom porta-malas dianteiro com 311 litros de capacidade – o que seria grande para um hatch compacto. Com drenos, pode virar um cooler.

Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Outro compartimento de 311 L aproveita um túnel entre a cabine e a caçamba. Com acesso pelos dois lados, pode levar coisas mais compridas como vara de pescar ou barracas desmontadas. Na porta de um lado está o kit de primeiros socorros, na outra a mangueira do compressor dos pneus, que é embutido na lateral esquerda da caçamba, por dentro, e há um visor digital para selecionar a pressão.

Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

A traseira é atravessada por uma barra de led vermelha, até monótona, sobre o logo da marca por extenso. Placa e refletores ficam no para-choque, que traz uma peça prateada para dar valorizar a aparência.

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:

A tampa da caçamba tem abertura elétrica, claro, assim como a capota rígida, acionada por botões em suas bordas. Quando a tampa se abre, uma plataforma se estende e deixa o assoalho plano. Você não teria problemas em arrastar algo lá para dentro, nem mesmo no escuro: há barras de leds que se iluminam pelos dois lados. Na parede direita, uma portinhola esconde duas tomadas de 120V e 1.500W – dá para ligar um martelete ou qualquer eletrônico ali.

Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Há muitas funcionalidades, mas a capacidade de carga de 770 kg não é tão grande, embora seja boa para um carro com suspensão a ar. E os norte-americanos dão valor mesmo é à capacidade de rebocar até 5 toneladas.

Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

A cabine revela preocupações ecológicas, pois a forração dos bancos e o material parecido com camurça que reveste colunas e teto são de materais sintéticos. Há muitas peças de madeira esculpida e gravadas a laser no painel, console e volante, mas é madeira de reflorestamento.

O design de cada elemento da cabine evoca o lado robusto e aventureiro da R1T, e até garante um aspecto de carro-conceito reforçado pelo teto de vidro panorâmico.

Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Atrás o assoalho é todo plano e os ocupantes podem escolher a temperatura e a velocidade do ar-condicionado em uma tela. Sob o assento traseiro,outro porta-objetos (mas isso também existe em outras picapes, como a Ford Maverick).

Continua após a publicidade

Para o motorista, tudo é meio Tesla (com comandos muito dependentes de telas). As informações não se concentram em apenas um visor, mas a operação do quadro de instrumentos é feita por poucos botões no console. É mais para mudar as informações exibidas. As principais configurações estão na central de 15,6”. São muitas interfaces e opções e há controles para tudo que é elétrico no carro.

Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Tudo fica salvo no perfil do usuário, até mesmo os códigos de abertura do portão automático de quantas garagens o proprietário precisar abrir. Mas comandos de ar-condicionado, som e modos de condução sempre tem um botão de acesso rápido disponível.

Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

O fato é que a Rivian R1T sai de fábrica quase pronta para um camping que poderia muito bem se estender por alguns dias. Botando gelo no porta-malas da frente, barracas guardadas no túnel e mantimentos na caçamba, é só procurar um lugar para se isolar. Para completar, uma caixa de som de excelente qualidade e iluminada é acomodada (e recarregada) dentro do console central do carro. Pode se conectar com um celular, mas também pode complementar o som do carro, assinado pela Meridian. Ainda existe uma lanterna dentro da porta do motorista com berço de recarrega ali mesmo.

Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

É importante, porém, considerar a autonomia da bateria da picape. Embora seja enorme, com 135 kWh (existem versões com 180 kWh), há muitas fontes de consumo. Afinal, os quatro motores elétricos que somam 843 cv e 125,5 kgfm, e precisam lidar com os 2.670 kg desta picape. Então a autonomia fica nos 480 km, com sorte. Porque tanta potência estimula acelerações que não combinam com um modo de condução eficiente.

Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Não testamos, mas a fabricante declara o 0 a 100 km/h em 3 segundos. Mas pudemos acelerar forte e sentir os músculos se alongando. A resposta ao pedal de acelerador não parece ter filtro no modo mais esportivo. Chega a ser assutadora a sincronia entre os quatro motores e o leve ruído que eles emitem.

Continua após a publicidade
Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

O peso da bateria e a suspensão pneumática com ajuste em tempo real controlam muito bem a carroceria nas curvas, mas a sensação de estar ao volante de um veículo muito pesado sempre está presente. No off-road, ganha precisão por dispensar diferenciais, blocantes e cardãs, e ainda oferece a visão das 11 câmeras espalhadas ao redor do carro. Ainda tem 12 sensores ultrassônicos e cinco radares para o sistema de condução autônoma.

Rivian R1T
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Dá para se isolar por aí a bordo da Rivian R1T, mas é importante estar atento às coordenadas geográficas do carregador mais próximo. Ou o aventureiro da era elétrica vai depender das botas, do canivete, da mochila, da velha bússola e dos ensinamentos dos escoteiros para voltar para casa.

Veredicto – A Rivian R1T consegue colocar o fato de ser uma picape elétrica muito rápida em segundo plano, pois dá uma aula sobre aproveitamento de espaço e oferta de recursos aos proprietários.

Galeria de Fotos – Rivian R1T

Ficha técnica – Rivian R1T Adventure Quad Motor

  • Motores: quatro, Bosch; 421 cv e 57,1 kgfm no par dianteiro e 422 e 68,4 kgfm no par traseiro. 843 cv e 125,5 kgfm no total
  • Câmbio: automático 1 marcha, tração integral
  • Direção: elétrica
  • Suspensão: McPherson (diant.), multilink (tras.)
  • Freios: disco ventilado (diant.), disco sólido (tras.)
  • Pneus: 275/65 R20
  • Dimensões: comprimento, 551,4 cm; largura, 207,8 cm; altura, 198,6 cm; entre-eixos, 345 cm; peso, 2.670 kg; capacidade de carga, 770 kg; altura livre do solo, 24 a 36 cm; bateria, íons de lítio, 135 kWh; autonomia, 480 km (WLTP); potência de recarga max., 350 kW, 43 min. (10 a 80%)
  • Desempenho: 0 a 100 km/h, 3 s; velocidade máxima de 185 km/h, dados de fábrica
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Os automóveis estão mudando.
O tempo todo.

Acompanhe por QUATRO RODAS.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.