Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Renault Mégane agora é SUV elétrico e roda quase 500 km sem recarregar

Mégane E-tech é apresentado no Salão de Munique seguindo o design do carro-conceito e estreia nova plataforma para veículos elétricos da Renaut

Por Isadora Carvalho Atualizado em 6 set 2021, 17h43 - Publicado em 6 set 2021, 17h42
Renault-Mégane-E-Tech-43
Divulgação/Renault

A Renault terá dez novos carros elétricos até 2025, baseados em duas plataformas distintas que têm o mesmo objetivo: baratear o custo de produção de elétricos. A plataforma CMF-EV, destinada a segmentos de carros de maior porte, faz sua estreia no Mégane E-Tech.  

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

Sim, o Mégane foi transformado quase em um SUV. Na verdade, trata-se de um crossover elétrico e o Salão de Munique (que substitui o Salão de Frankfurt) foi escolhido para a apresentação de suas linhas definitivas. Isso mesmo: crossover. O novo Mégane ecológico abandona por completo as características de hatch médio (ou perua) e assume nova identidade.

Renault-Mégane-E-Tech-34
Divulgação/Renault

E a boa notícia é que a versão de produção segue fiel ao design apresentado do carro-conceito eVision.

Ele incorpora a linguagem de design “sensual tech” e é o primeiro modelo a usar o logotipo ‘Nouvel’R’. O conjunto óptico está disposto em esquema tridimensional, seguindo à risca o desenho proposto pelo conceito. Os faróis full-led adaptativos são afilados e formam um conjunto com o DRL que forma uma onda logo abaixo – trazendo sofisticação pra dianteira. 

Renault-Mégane-E-Tech-44
Divulgação/Renault

As lanternas também seguem o conceito afilado e são acompanhadas por um friso em led que atravessa toda extensão da tampa do porta-malas. 

Renault-Mégane-E-Tech-78
Divulgação/Renault

No powertrain, o crossover é equipado com um único motor elétrico – disponível em duas opções: com 129 cv e 25,5 kgfm ou 215 cv e 30,6 kgfm. Essa última versão, diz a marca, pode acelerar até 100 km/h em 7,4 segundos e sua velocidade máxima é controlada eletronicamente em 160 km/h.

Autonomia de 470 km

A nova bateria de íon de lítio NMC fornecida pela LG pesa 395 kg e é bem fina: são apenas 11 cm de espessura – o que contribui para redução do peso total e uma melhor distribuição de peso entre os eixos. Ela está disponível em duas capacidades: 40 kWh, que permite autonomia de 299 km, e 60 kWh, que proporciona rodar até 470 km até a próxima recarga. 

Renault-Mégane-E-Tech-63
Divulgação/Renault
Continua após a publicidade

De acordo com a Renault, 399 km podem ser recuperados em 8 horas usando um sistema de recarga de 7,4 kW e em apenas 30 minutos com um carregador rápido de 130 kW. Há, também, um sistema de freio regenerativo de quatro níveis para eficiência extra.

Cockpit “OpenR”

No interior a novidade é o “OpenR”, um cockpit que combina um quadro de instrumentos digital configurável de 12,3 polegadas com uma tela destinada a central multimídia de 12 polegadas vertical – mas, como já era esperado, as versões de entrada apresentam uma tela menor de 9 polegadas.

Renault-Mégane-E-Tech-46
Divulgação/Renault

Porém, em comum, todas as versões são equipadas com um processador Qualcomm Snapdragon (como alguns smartphones) e o sistema operacional Android Automotive com serviços do Google (Google Assistant, Google Maps) embarcados.

Renault-Mégane-E-Tech-25
Divulgação/Renault

O nível de acabamento também é diferente em cada uma das versões. As de entrada contam com acabamento dos bancos em tecido e a topo de linha conta com assentos revestidos em couro e há ainda a opção de revestimento em Alcantara, iluminação interna em led e acabamento em madeira combinado com costuras dos bancos na cor titânio.

Renault-Mégane-E-Tech-22
Divulgação/Renault

A opção mais cara também é equipada com sistema de som Arkamys – mas há a opção de contratar o sistema Harman Kardon com 410W e 9 canais de áudio. E há, claro, sistemas de auxílio à condução, incluindo o nível 2 de direção autônoma e o recurso Full Auto Park. 

Com 4,21 m de comprimento, 1,78 m de largura e 1,50 m de altura com uma distância entre eixos de 2,70 m – o Renault Mégane oferece um bom espaço interno e também uma boa capacidade de porta-malas com 440 litros e há ainda 22 litros sob o capô – bem útil para utilização rotineira.

Renault-Mégane-E-Tech-104
Divulgação/Renault

O Mégane E-Tech será produzido na “ElectriCity” do Grupo Renault, localizada no norte da França, e seu lançamento está previsto para março de 2022. Ainda não há o preço oficial, mas já é possível afirmar que será semelhante ao valor de venda do seu principal rival: VW ID.3 – cerca de 34.400 euros. 

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Capa quatro rodas 748 agosto 2021

Continua após a publicidade

Publicidade