Clique e assine com até 75% de desconto

Propostas de carros voadores vão de Hyundai da Uber a drone gigante

Tecnicamente definidos como aeronaves, os Vtols estão perto de se tornar realidade

Por Paulo Campo Grande Atualizado em 4 nov 2020, 01h15 - Publicado em 4 nov 2020, 07h21
Liberty/Reprodução

Quem nunca desejou ter um carro com asas para escapar de um congestionamento? Esse sonho está perto de se tornar realidade. Atualmente há pelo menos duas dezenas de projetos de carros voadores em desenvolvimento ao redor do mundo.

Chamar esses veículos de carro é errado, porém. De fato, eles são aeronaves. E o que têm em comum é a possibilidade de decolarem e pousarem na vertical, como os helicópteros.

Aqui separamos quatro propostas com design, construção, propulsão, uso e rendimento diferentes. O Liberty Pioneer, da holandesa Pal-V, é uma espécie de híbrido entre automóvel e helicóptero.

Já o chinês EHang 216 parece um grande drone. Enquanto o Liberty Pioneer tem motores a combustão, que queimam gasolina comum, o EHang usa motores elétricos.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine por apenas R$ 5.90

Os outros dois também são elétricos. Mas o protótipo coreano da Hyundai posiciona os motores de acordo com a necessidade: para decolar e pousar, eles ficam na vertical, como rotores de helicópteros; para voar, ficam na horizontal, como hélices de avião. E o quarto, o CityHawk, da israelense Urban Aeronautics, traz design mais evoluído, com os rotores escondidos pela carroceria, e célula de combustível para obter energia.

Dia a dia

• Esses veículos são classificados como Vtols, sigla em inglês para Vertical Take-off and Landing (pousos e decolagens verticais).

• Os modelos têm vários motores por segurança. Na falta de um, os restantes garantem o voo.

• Para controlar um modelo que não é autônomo, é necessário ter brevê.

• Para organizar o trânsito dos Vtols serão criadas rotas de circulação no espaço, assim como ocorre na aviação.

• As cidades precisam ter pontos específicos para pousos e decolagens.

Garagem-hangar

Os carros do futuro voam acima dos automóveis, mas em altitudes abaixo das de aviões e helicópteros

Divulgação/Quatro Rodas

Liberty Pioneer

Cabine: aço e aço estampado, 2 ocupantes

Motores: 100 cv (rodas), 200 cv (rotores)

Condução: humana

Altitude de voo: 3.500 m

Velocidade máxima: 170 km/h (no solo), 180 km/h (no ar)

Autonomia: 1.300 km (no solo), 400-500 km (no ar)

Peso: 664 kg

Peso máximo para decolar: 540 kg

Tanque: 100 l

Divulgação/Quatro Rodas

Hyundai S-A1

Cabine: fibra de carbono, 5 ocupantes

Motores: 8 elétricos

Condução: humana/autônoma

Continua após a publicidade

Altitude de voo: 600 m

Velocidade máxima: 290 km/h

Autonomia: 100 km

Peso: n/d

Peso máximo para decolar: n/d

Baterias: n/d

Divulgação/Quatro Rodas

eHang 216

Cabine: alumínio e fibra de carbono, 2 ocupantes

Motores: 16 motores (8 rotores duplos)

Condução: autônoma

Altitude de voo: 3.000 m

Velocidade máxima: 130 km/h

Autonomia: 35 km

Peso: 360 kg

Peso máximo para decolar: 600 kg

Baterias: 45 kWh

Divulgação/Quatro Rodas

CityHawk

Cabine: de 6 a 14 ocupantes

Motores: 2 elétricos

Condução: humana

Altitude de voo: n/d

Velocidade máxima: 270 km/h

Autonomia: 150 km

Peso: 1.170 kg

Peso máximo para decolar: n/d

Células: 2 de 700 kWh cada

Tanque de hidrogênio: 700 bar

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade
Publicidade