Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Motores atuais precisarão ser ajustados para usar gasolina sintética?

Gasolina feita de CO2 captado da atmosfera é limpo e renovável e vem sendo a grande aposta de algumas empresas

Por Leonardo Barboza Atualizado em 30 Maio 2022, 09h47 - Publicado em 30 Maio 2022, 09h42
Os motores atuais terão nova calibração para rodar com combustível sintético?

Neylor Araújo, Mauá (SP)

Não haverá necessidade de adaptar os motores a combustão existentes atualmente ao combustível sintético.

Segundo a Porsche, que está construindo uma fábrica desse tipo de combustível no Chile, o propósito dessa tecnologia é, em resumo, extrair hidrogênio da água combinado ao CO2 capturado da atmosfera.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

O resultado desse processo seria um metanol sintético. Através de um processo de refino, esse metanol pode ser convertido em gasolina sintética de uso similar ao da derivada do petróleo. A grande vantagem seria termos um combustível renovável de emissão neutra.

O carbono resultante de sua queima é o mesmo que foi retirado da atmosfera para a sua produção. Assim, no final das contas, ele não aumenta a quantidade desse gás no ambiente. Por isso é considerado um combustível limpo.

Continua após a publicidade

Este combustível poderá substituir os combustíveis fósseis e permitir que os carros equipados com motores a combustão circulem sem culpa de aumentar a quantidade de poluentes na atmosfera.

Porque não usar o etanol?

O etanol é extraído da cana-de-açúcar, compensando as emissões com fotossíntese. Além de exigir adaptações nos motores, esse tipo de combustível é popular apenas no Brasil. É por isso que países da Europa têm avançado em estudos para a confecção de combustíveis sintéticos.

combustível sintético
O eFuel é resultado de reações químicas Reprodução/Audi

Por ser produzido sem petróleo e tendo como matéria-prima a água e o dióxido de carbono disponível na atmosfera, o e-fuel é a principal saída para que os motores a combustão mantenham-se em produção e uso durante mais algumas boas primaveras.

Compartilhe essa matéria via:

O custo de produção não é barato. Apesar dos ingredientes do eFuel serem encontrados em abundância na natureza, a captação e as reações químicas para a separação do hidrogênio e a união dele com o carbono precisam da estrutura de uma fábrica, para acontecer.

E, todo o processo consome energia elétrica que precisa ser limpa para fazer sentido do ponto de vista ambiental. Por isso, o projeto prevê a construção de uma fazenda eólica, com turbinas de captação.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)