Falta de potência na Nissan Frontier

Concessionárias não conseguem resolver falta de potência do motor da Frontier. A Nissan reconhece o problema

auto-defesa auto-defesa

auto-defesa (/)

Os anúncios publicitários de picapes gostam de mostrar os veículos em situações em que o motor é muito exigido, seja pelo desempenho, seja pela força. Imagine então a decepção do proprietário quando seu motor nega fogo e começa a falhar de repente. É o caso de 20 donos de Nissan Frontier vendidas a partir de 2012 que nos enviaram relatos de motor a diesel que perde potência.

“Em uma viagem entre São Paulo e Ceará, quando eu estava na Bahia, o motor ficou fraco. Precisei parar várias vezes para desligar e ligar o motor, até que ele voltasse ao normal”, diz o comerciante paulista Caio Vieira de Macedo, proprietário de uma Frontier Attack 2012. “Na concessionária, disseram que havia mais quatro picapes com o problema e que o defeito estava no sensor da turbina. Como a peça demoraria 15 dias para chegar, preferi voltar para São Paulo com a picape daquele jeito mesmo.”

O médico Marcus Vinícius Silva, de Pouso Alegre (MG), dono de uma Frontier 2013, começou a notar a perda de potência aos 9 000 km. “Na revisão de 10 000 km, a autorizada alegou que o problema estava no sensor da turbina. Troquei a peça e 500 km depois o motor ficou fraco novamente. Substituí mais duas vezes e não resolveu”, afirma.

O defeito ocorre também em baixa rotação, como conta o paulista Marcelo Castanho, dono de uma Attack 2102. “Na maioria das vezes tive o problema saindo da garagem: o motor quase morria. Então eu desligava e ligava, e tudo ficava perfeito. Li em foruns que alguns proprietários tiveram essa falha até em ultrapassagens. Quem garante que o motor não falhará comigo quando eu mais precisar?”

Alguns resolveram a falha de vez ao trocar a válvula que regula a pressão da turbina, chamada IGT, código 226305X30B, que custa R$ 1 178. Foi o caso de Orélio Andreazzi, de Suzano (SP). “Meu motor também perdia potência, mas depois que troquei a válvula o problema não voltou mais.”

O POVO RECLAMA

“Minha picape costuma perder potência. Ela já foi três vezes para a concessionária, mas não conseguem resolver nada.” – Antônio Gabriel Rodrigues, médico, Itabuna (BA), dono de uma Frontier XE 2013

RESPOSTA

A Nissan confirma que algumas unidades do motor YDK3 da Frontier, lançado no início de 2012, apresentam perda de potência. “O motivo é a leitura inadequada do sensor de temperatura, que faz com que o motor acione o modo de segurança, mesmo que não haja risco de aquecimento.” A marca diz que a falha só ocorre em uso severo e não traz risco à segurança. A empresa pede a todos que tiverem o problema para procurar o 0800 ou uma autorizada, para reparo grátis, em garantia.

CONTE-NOS SEU PROBLEMA

Seu carro tem algum defeito de fabricação ou de projeto que o deixa irritado? Ouviu falar de problema que mereça um recall? Passou por uma situação em que seus direitos de consumidor foram violados? Então escreva para nós: 4rodas.abril@abril.com.br

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Irio Marcello

    Já tive duas Frontier com câmbio manual e não tive esse problema mas agora que comprei uma com câmbio automático noto a perda de potencia em subidos nem tão íngremes tendo às vezes que apelar para a 3a. marcha!!