Clique e assine por apenas 8,90/mês

Correio técnico: por que quase não há SUVs apenas com tração traseira?

Boa parte deles compartilha plataforma e outros componentes com hatches e sedãs, que normalmente têm tração dianteira

Por Da Redação - 6 jul 2018, 11h28
O novo Q7 4×4 compartilha plataforma com o Audi A4 divulgação/Quatro Rodas

Por que as fabricantes não oferecem modelos, sobretudo os SUVs, somente com tração traseira? – Francisco Coutinho Dornelas, Vitória (ES)

Pode parecer confuso, mas o principal motivo é porque a maioria dos SUVs, especialmente os compactos, têm tração dianteira.

Isso acontece porque boa parte deles compartilha plataforma e outros componentes com hatches e sedãs, que normalmente têm tração dianteira.

Ford EcoSport 4x2 x Ford EcoSport 4x4
Em modelos como o EcoSport 4×4, a tração só é enviada ao eixo traseiro quando necessário Christian Castanho/Quatro Rodas

A arquitetura desses carros permite a adoção da tração integral, mas a força do motor geralmente só é enviada ao eixo traseiro em situações de baixa aderência.

O motivo disso é que, do ponto de vista de eficiência energética, quando for possível é melhor usar somente a tração dianteira.

Para enviar a força do motor ao eixo traseiro é necessário mover um grande cardã (que pode ter mais de dois metros de comprimento dependendo do veículo). Isso provoca uma perda de energia maior do que ao tracionar somente o eixo anterior.

Na prática fazer um SUV dessa categoria só com tração traseira sairia quase tão caro quanto fazer um modelo 4×4, que é mais eficiente no off-road.

Mas SUVs grandes, como a Toyota SW4, têm versões só com tração traseira. Neste caso a diferenciação ocorre para criar uma alternativa mais barata.

A SW4 também usa uma arquitetura mais simples, com chassi e eixo traseiro rígido, que simplificam a opção pela tração traseira.

Continua após a publicidade
Publicidade