Clique e assine por apenas 5,90/mês

Como funcionam os três turbos do V8 diesel do Bentley Bentayga?

Correio Técnico: as dúvidas dos leitores respondidas pela QUATRO RODAS

Por Da Redação - Atualizado em 9 Maio 2017, 18h28 - Publicado em 9 Maio 2017, 18h15
O motor V8 4.0 triturbo do Bentley Bentayga
O motor V8 4.0 triturbo do Bentley Bentayga divulgação/Bentley

Como funciona o motor triturbo do V8 diesel do Bentley Bentayga? – Vinicius de Andrade Rossello, São Paulo (SP).

Esse motor 4.0 (também utilizado pelo Audi SQ7, mas com calibração ligeiramente diferente) tem um bloco de oito cilindros em V dotado de três turbos, sendo dois deles convencionais, movimentados pelos gases gerados pelo escape – mas de geometria variável.

A grande novidade está no terceiro turbo, que ao contrário dos demais não é alimentado pelos gases do escape. Ao invés disso, ele é acionado eletricamente pelo sistema de 48 volts – saiba mais sobre esse tipo de rede elétrica clicando aqui.

Com um tempo de reação de apenas 30 milésimos de segundo, ele é responsável por reduzir ao máximo o “turbolag”, aquela tradicional demora para o turbo entrar em ação. À medida que as rotações aumentam, os dois turbos convencionais entram em ação, desativando o terceiro.

A principal vantagem desse sistema é oferecer potência extra combinada a um desempenho suave e sem esforço em qualquer faixa de rotação, o que não ocorre em turbos comuns.

Assim equipado, o V8 4.0 de 435 cv cavalos do Bentayga produz impressionantes 91,7 mkgf de torque disponíveis em sua totalidade a apenas 1.000 rpm.

Na prática, o resultado é um SUV de 2.390 kg que é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 4,8 segundos e atingir uma velocidade máxima de 270 km/h. E sem beber muito: o consumo combinado (no ciclo europeu) seria de 12,6 km/l.

Continua após a publicidade
Publicidade