Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Como agir em situações em que tudo parece perdido

O combustível acabou? Passou no pedágio sem dinheiro? A polícia te parou mas você está sem documentos? E agora, o que fazer?

Por Luís Perez
Atualizado em 23 abr 2021, 00h48 - Publicado em 14 jan 2016, 18h38

Guincho

O pneu furou e descobri que o estepe está murcho

Esse é um dos pecados capitais da manutenção automotiva. É por isso que ao fazer a calibragem deve-se incluir o estepe na rotina. Porém, se você já está no aperto, resta apenas avaliar o quão murcho está o estepe. Se ele possui pressão suficiente para não deixar o aro encostar na banda de rodagem, é possível dirigir por uns 3 km a baixa velocidade (inferior a 70 km/h) até a borracharia mais próxima sem rasgá-lo ou danificá-lo. No percurso deve-se tomar o cuidado para passar bem devagar em lombadas e valetas. Mas, se o pneu estiver com o aro encostando no chão, a solução é acionar a seguradora, que pode fazer a troca do estepe. Nesse caso, ela pode levar o pneu até um posto ou borracharia mais próximos, enchê-lo e trazê-lo de volta.

Vendi meu carro, não avisei ao Detran e agora as multas estão chegando

Quando alguém vende um carro, tem 30 dias para encaminhar o comunicado de venda ao Detran para isentá-lo da responsabilidade sobre penalidades ocorridas após a venda, caso o novo dono não faça a transferência. Isso pode ser feito on-line na maior parte dos Detrans. Se você não fez e as multas começaram a chegar, o primeiro passo é estancar o recebimento de novas infrações. Para isso, procure um despachante para pedir o bloqueio do carro junto ao Detran. Depois, entre com recurso na Junta Administrativa de Recurso de Infração (Jari), pedindo a isenção das multas e pontos. A dica é anexar ao recurso a data de reconhecimento de firma do documento de transferência.

O policial me parou, mas não consigo encontrar o documento do veículo

O Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) são documentos de porte obrigatório. Não portá-los configura infração leve, com multa de 53,20 reais e 3 pontos. Assim, o veículo deveria ser apreendido até que se apresentem os documentos. Isso é a teoria, mas na prática pode-se pedir para o policial fazer uma rápida consulta pela CNH do motorista para conferir os dados do veículo, caso ele esteja no seu nome. Se estiver tudo certo, é possível que ele deixe você ir ou aplique só a multa.

Meu automóvel foi guinchado por estacionamento proibido

Em vez do carro, encontrou um cavalete em que se lê “veículo guinchado”? Primeiro procure o número de telefone no cavalete. Se não encontrar, ligue para a Prefeitura e descubra o setor responsável pelo guinchamento. Depois vá até lá de posse do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) atualizado e sua cópia simples, RG do dono (também com uma cópia) e habilitação. O veículo só será liberado após pagar todas as pendências, como multas atrasadas e IPVA. Se o carro estiver alienado, é preciso mostrar o contrato de financiamento. Regra semelhante vale para carro de pessoa jurídica (é necessário levar o contrato social). São cobradas ainda multa pelo guinchamento (375 reais em São Paulo) e diária de uso do pátio (29,40 reais).

Tive pane seca e o posto não vende gasolina avulsa

A venda de combustível em recipientes como garrafas PET e saquinhos é irregular há pelo menos 14 anos. Mas recentemente passou a ser permitida a venda em recipientes certificados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), com selo do Inmetro. Para o uso em emergências, eles devem ser de plástico e ter 5 litros de capacidade com tampa de rosca. Mas há uma solução ainda mais simples: chame o seguro. Quase todas as seguradoras têm serviço de auxílio no caso de pane seca: uma plataforma leva seu carro até o posto de combustível.

Cheguei ao pedágio e percebi que estou sem dinheiro ou cheque

Praticamente todos os pedágios do país só aceitam duas formas de pagamento: dinheiro ou cheque. Mas ninguém vai impedi-lo de passar pela praça de pedágio. O pior que pode acontecer é você ser multado por evasão, o que caracteriza uma infração grave, com multa de R$ 127,69 e 5 pontos na habilitação. Mas multá-lo não interessa à concessionária, pois a multa não vai para o bolso dela. Então ela dará um jeito de receber o valor. Em geral a concessionária colhe os dados do motorista e do veículo e emite para seu endereço um boleto de pagamento com o prazo de até cinco dias. Se o carro for de outro estado, anotam-se os dados do veículo, pede-se que o motorista envie um e-mail à concessionária para confirmar se o veículo está no cadastro dos que receberam multa por evasão e é dado um prazo de cinco dias para o motorista voltar àquela praça para pagar. Porém, se ele não pagar no prazo, será multado por evasão.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.