Teste: o céu é o limite para o Mini Cooper Cabrio S

Versão Cabrio oferece prazer ao volante sem abrir mão do desempenho

Recolher o teto leva 18 segundos

Recolher o teto leva 18 segundos (João Mantovani/Quatro Rodas)

Lançado na Europa no início do ano, o Mini Cooper Cabrio começou a ser vendido no Brasil no mês passado. Disponível apenas na versão S, por R$ 164.950, ele custa R$ 23.000 a mais que seu par de teto rígido, o Cooper S Top (de duas portas), que sai por R$ 141.950. A diferença de valor, porém, é compensada pela satisfação a mais que ele pode proporcionar ao motorista em um dia de sol ou uma noite de lua cheia.

Ao volante, o Cabrio é tão gostoso de dirigir quanto o Cooper fechado e, pelo que constatamos, o teto de lona não prejudicou seu desempenho – ao contrário do esperado. Conversíveis pesam mais por conta dos reforços estruturais necessários na carroceria. E este Mini não foge à regra. Ele é 120 kg mais pesado que o cupê: são 1.295 kg contra 1.175 kg.

Além disso, existe a limitação aerodinâmica da capota. O Cooper S Cabrio é o dono do pior coeficiente aerodinâmico (Cx) da família. Enquanto o Cooper S Top tem índice 0,28, o Cabrio fica em 0,35.

Versão S traz motor 2.0 de 192 cv

Versão S traz motor 2.0 de 192 cv (João Mantovani/Quatro Rodas)

Na pista de testes, o Cabrio andou junto com o cupê (testado anteriormente). Os números foram exatamente iguais nas provas de aceleração de 0 a 100 km/h, com o tempo de 6,6 segundos. E nas retomadas, de 60 a 100 km/h, em 3,5 segundos. No consumo, deu empate técnico. O conversível conseguiu as médias de 11,3 km/l, na cidade, e 15,4 km/l, na estrada, enquanto o cupê fez 12 km/l e 15,5 km/l, respectivamente.

No conjunto mecânico, os dois compartilham os mesmos motor 2.0 Twin Power Turbo de 192 cv e câmbio automático Steptronic de seis marchas.

O Cabrio herdou o painel e os equipamentos da versão cupê

O Cabrio herdou o painel e os equipamentos da versão cupê (João Mantovani/Quatro Rodas)

O Cooper S Cabrio é completo. Ele vem com faróis full led, central multimídia com tela de 8,8 polegadas e sistema de som Harman Kardon, como itens de série. Entre os opcionais, há apenas o pacote Parking (que inclui sensores de estacionamento e Parking Assist) e adereços decorativos como faixas ecapas para os espelhos.

Central multimídia conta com tela de 8,8 polegadas

Central multimídia conta com tela de 8,8 polegadas (João Mantovani/Quatro Rodas)

Graças ao sistema Mini Driving Modes, o motorista pode escolher em que medida o comportamento do carro influencia a condução, variando as respostas de motor, transmissão, suspensão direção. São três possibilidades: Green, Mid e Sport. A primeira habilita motor e câmbio para a economia de combustível (adotando ajustes confortáveis para suspensão e direção). A Sport, como o nome já entrega, privilegia odesempenho esportivo de todos os sistemas. E a Mid resulta no melhor compromisso entre rendimento, conforto e desempenho.

A cabine perdeu espaço para as pernas no banco traseiro

A cabine perdeu espaço para as pernas no banco traseiro (João Mantovani/Quatro Rodas)

A fábrica diz que o Cabrio tem lugar para quatro pessoas, mas não há espaço de verdade no banco traseiro. No porta-malas, cabem 160 litros de bagagem, independentemente do teto estar fechado ou recolhido. Para abrir e fechar a capota, existe uma chave acima do espelho retrovisor interno. A operação dura 18 segundos, mas o teto também pode ser parcialmente aberto, descobrindo só a parte dianteira da cabine, como se fosse um teto solar. Ou, seja, você escolhe o nível de prazer ao ar livre.

VEREDICTO

Apesar de ser mais caro, o Mini Cooper Cabrio é ainda mais prazeroso de dirigir que sua já divertida versão cupê.

 

Teste (com gasolina)

Aceleração de 0 a 100 km/h: 6,6 s

Aceleração de 0 a 1.000 m: 26,9 s – 196,7 km/h

Velocidade máxima: 228 km/h

Retomada de 40 a 80 km/h: 2,8 s (em D)

Retomada de 60 a 100 km/h: 3,5 s (em D) 

Retomada de 80 a 120 km/h: 4,2 s (em D) 

Frenagens de 60/80/120 km/h a 0: 15,1/26,7/66,8 m

Consumo urbano: 11,3 km/l

Consumo rodoviário: 15,4 km/l

 

Ficha técnica

Preço: R$ 164.950

Motor: gas., diant., transv., 4 cil., 1.998 cm3; turbo, injeção direta, 192 cv a 5.000 rpm, 28,6 mkgf entre 1.250 e 4.600 rpm

Câmbio: automático, 6 marchas, tração dianteira

Suspensão: McPherson (diant.),multilink (tras.)

Freios: discos ventilados nas quatro rodas

Direção: elétrica, 11 m (diâm. giro)

Rodas e pneus: liga leve, 225/45 R17

Dimensões: altura, 141,4 cm; largura, 172,7 cm; entre-eixos, 249,5 cm; comprimento, 385 cm; peso, 1.295 kg; tanque, 44 l

Equipamentos de série: faróis full-led, central multimídia, som Harman/Kardon head-up display

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s