Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Protetor solar

Por Redação 12 abr 2013, 22h46

Péricles Malheiros

14 760 km

Cada novo piloto que assume o volante do EcoSport de Longa Duração retorna com a mesma crítica ao painel central excessivamente reflexivo. Com nossa controller administrativo, Suely Giorgino, não foi diferente: “Gostei muito do carro. Me adaptei rápido aos comandos e não tive dificuldade para encontrar a melhor posição ao volante. Mas o painel prateado que emoldura o rádio reflete a luz do sol diretamente nos olhos de quem vai nos bancos da frente”.

Já comentamos sobre esse incômodo efeito ofuscante do painel do Eco em outras ocasiões, mas a repetição da crítica a respeito do mesmo tema nos faz retomar o assunto. O incômodo não é só nosso: na internet, há reclamações parecidas e uma fonte ligada à Ford do Brasil revela: “A marca tem ciência do problema e já está trabalhando numa versão fosca das molduras do rádio e das saídas laterais de ventilação”.

Na edição passada relatamos que, diante de nossa reclamação, a concessionária Forte, de São Paulo, havia substituído o braço e as palhetas dos limpadores de para­brisa a fim de acabar com a incômoda vibração do conjunto. Não adiantou. “As palhetas trepidaram do início ao fim da viagem a Brasília”, diz o editor Péricles Malheiros. Em São Paulo, levamos o Eco de volta à Forte. Dessa vez, porém, a autorizada não se mostrou tão disposta a resolver o problema. “Não há nada que possa ser feito. Isso é normal. Com o passar do tempo, o problema desaparece”, disse o técnico.

A essa altura, o hodômetro já se aproximava dos 10000 km e elegemos a autorizada Superfor, na capital paulista, para a primeira revisão. A manutenção programada era simples: troca de filtro e óleo do motor e filtro de combustível. O alarme, que andava muito sensível, a ponto de disparar sob chuva, e o marcador de combustível, que apontava uma quantidade abaixo da real, foram reparados: “Fizemos uma reprogramação eletrônica e tudo voltou ao normal”, disse o técnico.

Consumo

No mês (19,7% na cidade) – Etanol: 8,1 km/l

Continua após a publicidade

Desde dez/12 (24,4% na cidade) – Etanol: 7,8 km/l

Principais Ocorrências

8 968 km – alarme dispara com
o carro estacionado na chuva

9 326 km – substituição de braços e palhetas
do para-brisa em garantia. Estavam trepidando

10 857 km – Palheta do limpador de para-brisa voltou a vibrar

A revisão dos 10 000 km saiu por 188 reais, menos que os 232 sugeridos pela Ford | Na estrada, com sol a pino, é preciso bloquear o brilho excessivo do painel central prateado.

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade