Clique e assine por apenas 8,90/mês

Longa Duração: pneus do Jeep Compass chegam ao fim perto do desmonte

SUV alcançou aos 60.000 km com os pneus originais, o que é uma ótima notícia, mas é preciso dizer: eles estão no limite

Por Péricles Malheiros - Atualizado em 27 nov 2019, 12h11 - Publicado em 20 mar 2019, 07h00
Pneu em fim de vida do nosso Compass e um novo: diferença visível Renato Pizzuto/Quatro Rodas

Foi por bem pouco que os pneus do Compass não chegaram aos 60.000 km com desgaste além do limite tolerado – pela lei, a profundidade dos sulcos não pode ser inferior a 1,6 milímetro.

“Desde cerca dos 50.000 km, o Compass vem dando claros sinais de perda de qualidade de direção por conta do desgaste dos quatro pneus. Sobre asfalto molhado, então, tornou-se perigosamente arisco”, diz o editor de Longa Duração, Péricles Malheiros.

Viagens longas ou uso em dias chuvosos, só com expressa recomendação de cuidado especial”, completa.

Se a situação é ruim no asfalto, na lama é pior ainda. Com profundidade reduzida, os sulcos se entopem mais rapidamente, fazendo com que os blocos percam a função de agarrar o solo.

Os sulcos baixos também dificultam o efeito de expulsão da lama ao girar as rodas rapidamente, recurso utilizado por pilotos mais experientes para remover a capa de lama que envolve os pneus.

Jeep Compass – 60.397 km

Ficha técnica

  • Versão: Longitude 2.0 16V turbodiesel
  • Motor: 4 cilindros, dianteiro, transversal, 1.956 cm3, 16V, 170 cv a 3.750 rpm, 35,7 mkgf a 1.750 rpm
  • Câmbio: automático, 9 marchas, 4×4
  • Seguro (perfil QUATRO RODAS): R$ 3.038
  • Revisões (até 60.000 km): R$ 3.920
Publicidade