Clique e assine por apenas 8,90/mês

Longa Duração: Outlander volta com outros discos de freio após retífica

Checagem pós-revisão dos 40.000 km revela tropeço da concessionária e levanta alerta: serviço de retífica dos discos fez as peças serem trocadas

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 15 set 2020, 01h26 - Publicado em 17 set 2020, 07h00
Eduardo Campilongo/Quatro Rodas

A melhora nas frenagens do Outlander após sair da concessionária com novas pastilhas traseiras foi notável. Mas a checagem de todos os serviços feitos é obrigatória e necessária.

É nessa hora que vemos, por exemplo, erros recorrentes no procedimento de rodízio. “Desta vez notamos que as rodas traseiras não foram passadas para a frente trocando de lado, como manda o manual do Outlander”, conta Fábio Fukuda, da Fukuda Motorcenter.

O serviço nos freios traseiros, que não faz parte da revisão, também foi verificado. As pastilhas realmente foram substituídas. Mas, na hora de conferir o serviço de retífica, não encontramos nem nossos discos traseiros nem o serviço de retífica.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

“Estes discos não têm a marcação que identificam as peças originais do carro. O que pode ter acontecido é que enviaram os discos dele para a retífica e colocaram outros iguais que já haviam retornado da retífica para acelerar o processo, mas que originalmente estavam em outro carro. De toda forma, os colocados estão em bom estado e dentro da tolerância”, explica Fukuda.

Continua após a publicidade

Apesar de a frenagem ter voltado a ser vigorosa como antes, essa substituição de pastilhas e discos traseiros não corrigiu uma leve vibração no sistema acima dos 100 km/h. Isso é um indicativo de que há algum empenamento nos discos dianteiros, como foi aventada a possibilidade na parada aos 30.000 km, mas não agora no serviço de 40.000 km.

Mitsubishi Outlander – 42.576 km

Ficha técnica:
Versão: 2.2 Turbodiesel HPE-S
Motor: 4 cilindros, dianteiro, transversal, 16V, 165 cv a 3.500 rpm, 36,7 mkgf a 7.500 rpm
Câmbio: Automático de 6 marchas, tração 4×4
Seguro: R$ 3.750 (Perfil Quatro Rodas)
Revisões: Até 60.000 km – R$ 8.404
Gasto no mês: Combustível: R$ 502
Consumo: No mês: 13 km/l com 20% de rodagem na cidade
Desde set/19: 12,1 km/l com 29% de rodagem na cidade
Combustível: Diesel S10

 

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital. 

 

Continua após a publicidade
Publicidade