Clique e assine por apenas 5,90/mês

Longa Duração: Citroën C4 Cactus revela pecados no acabamento

Um ano depois, C4 Cactus revela um bom histórico, mas não esconde as marcas da jornada nas peças de acabamento

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 7 jul 2020, 15h41 - Publicado em 8 jul 2020, 07h00
Gabriel Aguiar/Quatro Rodas

A falta de ocorrências graves com o Citroën C4 Cactus já foi tratada por aqui, mas ainda é assunto recorrente entre nossa equipe. Os percalços até agora envolveram a rede de concessionárias, não o carro. Mas podemos ver as marcas dessa jornada no acabamento do C4.

Apenas as versões Shine, com motor 1.6 THP de 173 cv, têm bancos de material que imita couro. E sua falta é notável em nosso exemplar da versão Feel Pack, com motor 1.6 aspirado de 118 cv. O tecido dos bancos se mostra bem vulnerável à sujeira e merece uma boa higienização, além de ter marcas de dobras nas laterais.

Tecidos usados nas portas e nos bancos sujam facilmente, principalmente nas áreas de contato com o corpo das pessoas Fernando Pires/Quatro Rodas

Mas nem mesmo as versões mais completas estão livres das manchas onde os braços encostam, nas portas, que sempre é de tecido – que suja rapidamente após ser limpo.

Pic By Fernando Pires / http://www.flpires.com.br Fernando Pires/Quatro Rodas

Os plásticos que revestem a coluna central internamente desencaixam e precisam ser constantemente empurrados para voltar à posição original.

Onde existe a proteção do porta-malas, ela se solta quando a carga é grande ou se move Fernando Pires/Quatro Rodas

Quem também costuma sair do lugar é o revestimento acarpetado do porta-malas. Não precisa de muito volume para que a forração desencaixe da borracha que deveria mantê-la no lugar.

No porta-malas, onde não há forração está arranhado Fernando Pires/Quatro Rodas

É preciso olhar com atenção, pois por trás do batente não há forração e todo movimento de bagagem e carga em acelerações deixou a região cheia de marcas e arranhões na lataria exposta, após um ano conosco. O tampão que protege o estepe apresenta deformações.

Por fora, porém, o único problema está na moldura do farol de neblina dianteiro esquerdo. O acabamento preto brilhante descascou, deixando o plástico fosco aparente.

Citroën C4 Cactus – 55.892 km

Ficha técnica:
Versão: Feel Pack 1.6 16V
Motor: 4 cilindros, dianteiro, transversal, 1.587 cm3, 16V, 118/115 cv a 5.750 rpm, 16,1/16,1 mkgf a 4.750/4.000 rpm
Câmbio: Automático, 6 marchas, tração dianteira
Seguro: R$ 1.570 (Perfil Quatro Rodas)
Revisões: Até 60.000 km – R$ 4.138
Gasto no mês: Combustível: R$ 549
Consumo: No mês: 10,8 km/l com 25,9% de rodagem na cidade
Desde abr/19: 10,9 km/l com 29,3% de rodagem na cidade Combustível: (flex) gasolina
Combustível: Flex (gasolina)

 

Moldura do neblina está descascando Fernando Pires/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade