Ford EcoSport 1.6 Powershift

EcoSport ganha motor 1.6 atrelado à transmissão automatizada de 6 marchas. A missão da novidade é conter os rivais na linha de frente dos SUVs compactos

 (/)

A recente invasão ao território do EcoSport exigiu algumas providências da Ford. Após viver dez anos sem grandes ameaças da concorrência, a montadora teve de levantar o muro para conter o avanço dos rivais no mundo dos SUVs compactos. A mais nova barreira de proteção é o casamento da transmissão automatizada de seis marchas com o motor 1.6 – equipamento até então só disponível com o 2-litros. Outra medida foi a reformulação do catálogo de versões. A partir de agora, o motor 2.0 e câmbio automático só trabalham juntos na configuração mais cara, a Titanium.

“Estamos blindando o cliente do Eco, pois a força do carro está no segmento de entrada dos SUV”, diz Oswaldo Ramos, gerente de marketing da Ford. Ou seja, a empresa precisava de um novo argumento para convencer quem está trocando de carro a comprar um EcoSport.

 (/)

Não é a primeira vez que o propulsor Sigma 1.6 faz par com essa caixa automatizada de dupla embreagem. A estreia foi com o Fiesta. E a união fez bem ao SUV. O primeiro benefício vem na forma de conforto. Sem o pedal de embreagem, o Eco oferece comodidade no trânsito e está livre de trancos, mérito do sistema de duas embreagens. Enquanto uma das relações está em uso, a próxima marcha mais alta fica de prontidão para quando for solicitada pelo motor. Isso reduz o tempo das trocas e elimina o desconforto típico dos sistemas de embreagem única, como o Easytronic (Chevrolet) e I-Motion (VW). Em comparação a uma transmissão automática convencional, com conversor de torque, mais vantagens.

LEIA MAIS:

– Comparativo de SUVs compactos: HR-V x Renegade x EcoSport x 2008 x Tracker

– Desmonte de Longa Duração: Ford EcoSport Freestlye 1.6

Utilizando gasolina, registramos 11,1 km/l em ciclo urbano e 14,2 km/l no rodoviário. Na média, o resultado é cerca de 10% melhor que o câmbio manual comum. E isso já considerando o aumento na potência do motor. Por conta de alterações na central eletrônica, subiu de 115/110 cv (E/G) para 131/125 cv – na linha Fiesta 1.6 (hatch e sedã), são 128/125 cv.

 (/)

Testamos a versão Freestyle 1.6 PowerShift, que parte de R$ 76 900. Para a Ford, a novidade deve se tornar a configuração mais vendida, tomando o lugar da atual Freestyle 2.0. Não por menos, o preço é idêntico ao do Renegade Sport 1.8 e inferior ao do HR-V LX (R$ 77 400). Antes da chegada do Eco 1.6 automático, a Ford estava em desvantagem perante os novos rivais, pois o Freestyle 2.0 PowerShift custava R$ 79 800 – mais caro que os novatos. A partir de agora, a empresa passa a oferecer o SUV compacto mais em conta do mercado: o Eco SE Direct (R$ 68 690).

Aceleração de 0 a 100 km/h: 12,4 s (1.6 M/T) / 12,6 s (1.6 automático) / 11,2 s (2.0 automático)

Retomada de 40 a 80 km/h: 8,6 s (1.6 M/T) / 5,5 s (1.6 automático) / 4,7 s (2.0 automático)

Retomada de 80 a 120 km/h: 24,2 s (1.6 M/T) / 9,8 s (1.6 automático) / 7,7 s (2.0 automático)

Consumo urbano: 7,9 km/L (1.6 M/T) / 11,1 km/L (1.6 automático) / 10,2 km/L (2.0 automático)

Consumo rodoviário: 9,8 km/L (1.6 M/T) / 14,2 km/L (1.6 automático) / 13,8 km/L (2.0 automático)

VEREDICTO

A nova combinação de motor e câmbio serviu bem ao Eco: mais confortável, ainda melhor e consome menos.

★★★★

FICHA TÉCNICA
Motor flex, dianteiro, transversal, 4 cilindros
Cilindrada 1 596 cm3
Diâmetro x curso 79 x 81,4
Potência 131 / 125 cavalos a 6 500 rpm
Torque 15,4 mkgf a 5 000 rpm
Câmbio automatizado, 6 marchas, tração dianteira
Dimensões comprimento 424,1 cm; altura 169,6 cm; largura 176,5 cm; entre-eixos 252,1 cm
Peso 1 274 kg
Porta-malas/caçamba 362 litros
Tanque 52 litros
Suspensão dianteira independente McPherson
Suspensão traseira eixo de torção
Freios disco vent. (diant.], tambor [tras.)
Pneus 205/65 R15
Equipamentos direção elétrica, ar-condicionado, volante multifuncional com coluna ajustável, bancos de couro, controle remoto na chave e trio elétrico
Consumo urbano 11,1 km/l
Consumo rodoviário 14,2 km/l
0 a 100 km/h 12,6 s
0 a 1000 m 34,3 s – 150,6 km/h
Retomada 40 a 80 em 3ª (ou D) 5,5 s
Retomada 60 a 100 em 4ª (ou D) 7,2 s
Retomada 80 a 120 em 5ª (ou D) 9,8 s
Frenagem 60/80/120 km/h – 0 m: 16,7/30/69,2 m
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s