Clique e assine por apenas 8,90/mês

Controle de qualidade

Por Redação - 25 ago 2014, 10h09

Por Péricles Malheiros

Não foi preciso muito tempo para o Up!, caçula da frota de Longa Duração, receber elogios ao sistema de som: “Fiquei surpreso com a qualidade. Nem parece um rádio de carro 1.0”, disse o editor Péricles Malheiros após passar um fim de semana com o Volkswagen.

Da conversa, surgiu a questão: e o restante da frota, também faz bonito na hora de cantar? Pedimos ajuda para Thelly e Willy Leandrini, instaladores e donos da loja paulistana Leandrini. Ali, eles se acostumaram a desmontar o interior de Bentley, Lamborghini, Aston Martin e Ferrari para providenciar um upgrade nos já ultramodernos sistemas de áudio originais. A análise, claro, levou em consideração o fato de os carros pertencerem a categorias bastante distintas – e preços idem.

Acompanhe a seguir quais os destaques (positivos e negativos) de cada modelo, segundo os especialistas.

COROLLA

659_longaaudio_02

“Está anos-luz à frente do C4, do qual é concorrente direto. A emenda do som na dianteira — ponto no qual se cruzam as linhas imaginárias percorridas pelas ondas dos tweeters, no centro e entre a cabeça do motorista e do passageiro — é perfeita. Dá para afirmar, sem medo, que o sistema do Corolla parece mais o de um Lexus. Além de alta fidelidade, é muito bom de potência.”

C4 LOUNGE

659_longaaudio_03

“Os tweeters estão bem posicionados: no painel, apontados em direção ao para-brisa. Mesmo assim, o agudo é tímido, sem brilho. Para piorar, os falantes têm baixa performance no médio-agudo, deixando a música ainda mais opaca. Um ponto a favor é a potência, que permite a audição em alto volume. Alto-falantes mais nobres seriam bem-vindos.”

UP!

Continua após a publicidade

659_longaaudio_04

“Agora se entende a exclamação no nome do carro: o som é incrível, dá vontade de ficar no carro ouvindo música. Equipamentos de boa qualidade e potência estão bem posicionados, favorecendo a formação de palco sonoro, efeito que dá a sensação de estar de frente para uma orquestra e não no meio dela. É o melhor
som original de carro 1.0. Melhor, aliás, que o do C4.”

GOLF

659_longaaudio_05

“Não é de hoje que o Golf é equipado com um sistema equilibrado no que diz respeito a potência e qualidade. O acabamento sólido, sem vibrações de plásticos, combina com o conjunto de áudio com alta capacidade de reprodução de sons graves. O som como um todo é bastante equilibrado e definido, mas a formação de palco sonoro não é tão nítida quanto a notada no Up!.”

208

659_longaaudio_06

“Os 206 e 207 tinham equipamentos muito fracos, mas o 208 mostra que a Peugeot ficou esperta. Está acima do que se vê no segmento, com excelente performance na reprodução de médios-graves e médios-agudos. Os tweeters projetam bem os agudos. O que precisa melhorar é a fixação da forração das portas dianteiras, que vibra quando a música toca em baixas frequências.”

A 200

659_longaaudio_07

“Som sem exagero de potência, mas muito cristalino. Ainda que com menos altura e largura de palco do que no Corolla, o envolvimento sonoro é bom. O acabamento propicia uma elevada capacidade de isolamento da cabine. Com borrachas de portas firmes e larga aplicação de material fonoabsorvente, o Classe A parece um carro blindado diante dos demais.”

Continua após a publicidade
Publicidade