Clique e assine com até 75% de desconto

Comparativo: Audi Q5 x Mercedes GLC x Volvo XC60

Quem procura SUVs de luxo bem equipados, mas não quer colocar um gigante na garagem, encontra aqui três opções do tamanho certo

Por Paulo Campo Grande Atualizado em 19 mar 2018, 19h55 - Publicado em 19 mar 2018, 16h47
Audi Q5 x Mercedes GLC x Volvo XC60
Mercedes GLC, Volvo CX60, Audi Q5: o trio tem motor 2.0 turbo, transmissão automática e tração 4×4 Leo Sposito/Quatro Rodas

Os grandes SUVs de luxo são como as joias da coroa das fábricas. Eles são os portadores de tudo o que há de melhor nas linhas em termos de luxo, conforto, segurança e tecnologia.

Mas quem não quer um SUV de grande porte – porque acha desperdício de espaço ou difícil de manobrar – não precisa abrir mão desses atributos.

Para tais consumidores, existem SUVs médios no segmento premium (nas marcas generalistas, às vezes, a classificação de médio e grande não é exatamente a mesma) que entregam tudo ou quase tudo que as versões superiores, só que em dimensões menores.

Audi Q5 x Mercedes GLC x Volvo XC60
Audi Q5, Mercedes-Benz GLC e Volvo XC60 são versões compactas Leo Sposito/Quatro Rodas

É o caso do trio deste comparativo. Audi Q5, Mercedes-Benz GLC e Volvo XC60 são versões compactas de Q7, GLS e XC90, respectivamente.

Detalhe: enquanto os modelos mostrados aqui têm preço em torno de R$ 250.000, seus irmãos maiores custam entre R$ 400.000 e R$ 500.000. Mais precisamente, o Q5 2.0 Attraction custa R$ 244.990, o GLC 250 2.0 Turbo sai por R$ 262.900 e o XC60 T5 Inscription 2.0 fica em R$ 259.950.


3º – Mercedes GLC 250 2.0 T

Mercedes GLC
O Mercedes-Benz tem estilo conservador, mas é bem acabado. O painel reúne material emborrachado, alumínio e plástico preto brilhante no console central Leo Sposito/Quatro Rodas

O GLC fica em terceiro neste comparativo não por ser uma opção ruim, mas por não ter atributos suficientes para superar os rivais.

Analisando os prós e contras dos três, o Mercedes passa sem grandes destaques. Em relação aos demais, ele só se sobressai na medição de consumo rodoviário, com a média de 13,3 km/h, enquanto o Audi faz 12 km/l e o Volvo, 11,6 km/l. Porém, foi o único ensaio em que ele superou os concorrentes na pista de testes.

Mercedes GLC
No porta-malas cabem 550 litros de bagagem Leo Sposito/Quatro Rodas

No consumo urbano, as médias dos carros foram de 9,6 km/l (Q5), 9,4 km/l (GLC) e 8,1 km/l (XC60). Nas provas de desempenho, o Mercedes também ficou para trás.

No 0 a 100 km/h, os tempos conseguidos foram os seguintes: 6,3 (Q5), 7,8 (XC60) e 7,9 segundos (GLC). E nas retomadas de 60 a 100 km/h, a situação se repetiu, com as marcas de 3,6 segundos (Q5), 4,2 (XC60) e 4,5 (GLC). Como se vê, quem levou a melhor na pista foi o Audi, que andou mais e ainda consumiu menos.

Mercedes GLC
O GLC vai de 0 a 100Km/h em 7,9 segundos Leo Sposito/Quatro Rodas

Cabine mais alta

Uma virtude do Mercedes que vale ser mencionada é o espaço para a cabeça nas fileiras dianteiras da cabine. No GLC, motorista e passageiro têm 106,4 cm de espaço na vertical contra 96,5 cm (Volvo) e 105,9 cm (Audi).

Em contrapartida, o Mercedes é o mais apertado para as pernas de quem viaja no banco detrás, com 94,7 cm, diante de 96,5 cm do Volvo e 96 cm do Audi.

Mercedes GLC
Teto solar é item de série no GLC 250 Leo Sposito/Quatro Rodas
Mercedes GLC
Revestimento dos bancos imita couro Leo Sposito/Quatro Rodas

Assim, sem pontos fortes ou fracos demais, o GLC chama pouca atenção dentro deste grupo. Ele até poderia ter tirado vantagem da regularidade e ficado numa média mais positiva, o que não ocorreu.

Mesmo quando os três estão equivalentes em algum quesito, os outros dois é que levam vantagem. No acabamento, o Q5 é o melhor, enquanto o GLC é ligeiramente mais simples. No conteúdo, o XC60 é o mais completo e vence fácil.

Mercedes GLC
Apesar de bem equipado, o Mercedes tem uma ligeira desvantagem em relação aos outros Leo Sposito/Quatro Rodas

Ao volante, o trio é muito parecido: todos têm direção leve e estão bem assentados sobre os pneus. Mas até nisso o Mercedes é mediano, porque o Volvo é ligeiramente mais pronto e firme nas reações e o Audi privilegia um pouco mais o conforto ao rodar. 


2º – Audi Q5 2.0 Attraction

Audi Q5
Q5 chegou à segunda geração em 2017 e ganhou novo visual, mas sem mudanças radicais. painel de instrumentos digital só está disponível nas versões superiores Leo Sposito/Quatro Rodas

O Q5 apresentou o melhor desempenho. Mas, se comparássemos as fichas técnicas dos SUVs antes de ir para a pista, nunca diríamos que ele despacharia os rivais – os três trazem motor 2.0 turboalimentado.

Audi Q5
O Audi vai de 0 a 100Km/h em 6,3 segundos Leo Sposito/Quatro Rodas

Em relação à potência, o XC60 leva vantagem (254 cv), seguido por Q5 (252 cv) e GLC (211 cv). E o mesmo ocorre no torque: 35,7 mkgf no Volvo, 35,7 mkgf no Mercedes e 37,7 mkgf no Audi. Na prática, porém, o Q5 disparou na frente, valendo-se do menor peso, o que resultou em melhor relação peso/potência e peso/torque.

Audi Q5
A capacidade do porta-malas é de 550 litros Leo Sposito/Quatro Rodas

Além do rendimento na pista, o Audi agradou também no uso diário, por oferecer mais conforto ao rodar, não só em razão da suspensão mais macia, mas também pela vida a bordo.

Continua após a publicidade

Além de mais espaçoso que o Mercedes (a cabine do Volvo é a maior das três), o Q5 tem acabamento mais refinado, com bancos de couro e alumínio e material emborrachado no painel. 

A atratividade do preço

No que diz respeito ao conteúdo, é necessário dizer que a versão enviada pela fábrica e que aparece nas fotos é a Ambition, que é a mais completa da linha.

Mas a configuração considerada neste comparativo, em razão de o preço ficar na mesma faixa dos rivais, é a Attraction, que custa R$ 244.990 – a Ambition saltaria para R$ 292.990.

Audi Q5
Bancos trazem bons apoios laterais Leo Sposito/Quatro Rodas

Entre os itens de série, a versão Attraction traz central multimídia, ar-condicionado, piloto automático, sensor de estacionamento, sensor de chuva, faróis automáticos e seleção de modos de condução.

Audi Q5
Há cintos de três pontos para todos Leo Sposito

Para ficar mais barata, ela deixa de fora os recursos mais sofisticados, como o cockpit virtual, abertura do porta-malas por sensor, assistente de estacionamento, faróis full-led e teto solar panorâmico.

Audi Q5
A vida a bordo é mais luxuosa no Audi Leo Sposito/Quatro Rodas

Já a Ambition só é interessante para quem quer abrir mão das dimensões dos SUVs maiores e não liga de pagar caro por isso – ao optar por essa versão top, o comprador terá de desembolsar R$ 48.000 a mais. Pelo conjunto da obra, o Q5 Attraction fica com o segundo lugar.


1º – Volvo XC60 T5 Inscription

Volvo XC60
Visual ousado e acabamento de qualidade caracterizam o XC60. Painel bicolor, painel digital e central multimídia são itens de série na versão Inscription Leo Sposito/Quatro Rodas

Dentro da proposta de entregar tudo o que os SUVs maiorais oferecem numa carroceria menor, o XC60 é campeão. Tem o preço intermediário em relação aos rivais, mas traz muito mais itens de conforto e, especialmente, segurança.

Volvo XC60
Qualidade do Volvo é impecável, sendo o mais espaçoso dos três Leo Sposito/Quatro Rodas

Com três versões (a de entrada, Momentum; a Inscription; e a top, R-Design), desde a básica, de R$ 239.950, há teto solar, bancos de couro, faróis full-led, seletor de modos de condução, visão noturna, assistente de direção, leitura de placas e dispositivo de proteção da coluna cervical.

A Inscription, usada no teste, custa R$ 259.950 e acrescenta piloto automático adaptativo, painel de instrumentos digital, alerta de colisão traseira e aviso de pontos cegos. O Volvo oferece ainda recursos exclusivos, que não são disponíveis nem como opcionais nos outros.

Volvo XC60
O Volvo vai de 0 a 100Km/h em 7,8 segundos Leo Sposito/Quatro Rodas

Graças a sistemas como o piloto automático adaptativo, assistente à direção e frenagem automática, o XC60 só dispõe de habilidades autônomas, podendo seguir um veículo à frente (sob supervisão do motorista) no anda e para do trânsito ou nos trechos de velocidade constante na estrada.

Estilo inovador

Talvez seu único grande defeito seja o consumo, o pior dos três, enquanto no desempenho ficou em segundo, quase empatado com o GLC.

No acabamento, também ficou em uma posição intermediária, colado ao Audi, e no comportamento dinâmico mostrou-se o carro mais na mão, embora menos confortável que o Q5.

Volvo XC60
Bancos dianteiros têm ajustes elétricos Leo Sposito/Quatro Rodas

Mas a partir daí o XC60 vira o jogo e se destaca com o maior espaço interno – ganha na distância para ombros nos bancos da frente e, para as pernas nas duas fileiras de assentos.       

Volvo XC60
O espaço é amplo para pernas e ombros Leo Sposito/Quatro Rodas

Os três são projetos novos. O GLC é de 2015 e os outros foram lançados em 2017. Nas ruas, porém, o XC60 é o que chama mais a atenção com seu estilo mais inovador. Os outros têm visual mais previsível, típico de SUVs.

Volvo XC60
Porta-malas tem espaço para 505 litros Leo Sposito/Quatro Rodas

Se a beleza não serve para justificar o primeiro lugar do Volvo, então lembre que ele é o único SUV com garantia de três anos (os outros têm só dois), o mais espaçoso, o mais equipado e o mais seguro.

Veredicto

Mercedes, Audi e Volvo são SUVs premium. Mas o XC60 entrega espaço e equipamentos, enquanto o Q5 é superior em acabamento e desempenho e o GLC tem o melhor consumo.

  • Teste de Pista

    Audi Q5 MB GLC 250 Volvo XC60
    Aceleração
    0 a 100 Km/h 6,3 s 7,9 s 7,8 s
    0 a 1000 m 26,8 s – 195,1 Km/h 28,9 s – 181 Km/h 28,7 s – 182,4 Km/h
    Velocidade máxima  n/d 222 Km/h 220 Km/h
    Retomadas (D)
    D 40 a 80 Km/h 2,8 s 3,5 s 3,4 s
    D 60 a 100 Km/h 3,6 s 4,5 s 4,2 s
    D 80 a 120 Km/h 4,5 s 5,6 s 5,3 s
    Frenagens
    60/80/120 Km/h a 0 16,3/26,7/62 m 16,1/27,4/61,1 m 16/27/61,7 m
    Consumo (D)
    Urbano 9,6 km/l 9,4 km/l 8,1 km/l
    Rodoviário 12 km/l 13,3 km/l 11,6 km/l
    Ruído interno
    Neutro/RPM máx. 38,8/65,6 dBa 40,3/67,2 dBa 46,8/68,7 dBa
    80/120 Km/h 58,2/64,5 dBa 58,9/66,8 dBa 61,2/67,2 dBa
    Aferição
    Velocidade real a 100 Km/h 100 km/h 98 km/h 100 km/h
    Rotação de motor a 100 Km/h em D 1.700 rpm 1.700 rpm 2.000 rpm
    Volante 2,8 voltas 2,8 voltas 3 voltas
    Seu bolso
    Preço básico R$ 244.990 R$ 262.900 R$ 259.950
    Garantia 2 anos 2 anos 3 anos
    Concessionárias 50 55 29

    Ficha técnica

    Audi Q5 MB GLC 250 Volvo XC60
    Motor gasolina, dianteiro, longitudinal, 4 cilindros, 16V, turbo, 1.984 cm³, 82,5 x 92,8 mm, 252 cv a 5.000 rpm, 37,7 mkgf de 1.600 a 4.500 rpm gasolina, dianteiro, longitudinal, 4 cilindros, 16V, turbocompressor, 1.991 cm³, 83 x 92 mm, 211 cv a 5.500 rpm, 35,7 mkgf de 1.200 a 4.000 rpm gas., diant., long., 4 cil.,  16V, turbo, 1.969 cm³, 82 x 93,2 mm, 254 cv a 5.500 rpm, 35,7 mkgf de 1.500 a 4.800 rpm
    Câmbio automático, 7 marchas, tração integral automático, 9 marchas, tração integral automático, 8 marchas, tração integral
    Direção elétrica, 11,7 m (diâmetro de giro) elétrica, 11,8 m (diâmetro de giro) elétrica, 11,4 m (diâmetro de giro) 
    Suspensão duplo A (diant.),  multlink (tras.)  multilink nos dois eixos duplo A (diant.), eixo de torção (tras.)
    Freios discos ventilados nas quatro rodas disco ventilado nas quatro rodas disco ventilado (diant.) e sólidos (tras.)
    Pneus 255/45 R20 235/55 R19 255/40 R21
    Peso 1.720 kg 1.735 kg 1.926 kg 
    Peso/potência 6,8 kg/cv 8,2 kg/cv 7,6 kg/cv 
    Peso/torque 45,6 kg/mkgf 48,6 kg/mkgf 53,9 kg/mkgf 
    Dimensões comprimento, 466,3 cm; largura, 189,3 cm; altura, 165,9 cm; entre-eixos, 281,9 cm; porta-malas 550 l. comprimento, 465,6 cm; largura, 189 cm; altura, 164,4 cm; entre-eixos, 287,3 cm; porta-malas 550 l. comprimento, 468,8 cm; largura, 190,2 cm; altura, 165,8 cm; entre-eixos, 286,5 cm; porta-malas 505 l.
    Continua após a publicidade
    Publicidade