Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Com 512 cv, Chevrolet Corvette Z06 tinha V8 7.0 projetado para corridas

Fazendo de 0 a 100km/h em 5,1 segundos, o Z06 foi um rival de peso para Ford GT e Viper

Por Adriano Griecco Atualizado em 8 ago 2021, 18h00 - Publicado em 8 ago 2021, 14h26
detalhe traseira corvette z06
Acervo/Quatro Rodas

Publicado originalmente em julho de 2006

Com os 505 cavalos sob o capô do Z06 fica mais fácil carregar o peso da tradição do nome Corvette. A versão feroz capitalizou a experiência da GM adquirida com o Corvette C5-R nas competições. Custa $65.690 dólares por lá — 21500 a mais que o Corvette “normal”, de 400 cavalos — e ruge de igual para igual com rivais do naipe de Ford GT e Dodge Viper, com 550 e 500 cavalos, respectivamente.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90 

O Chevrolet é um ímã de olhares por onde passa. Ainda que seja assim, a GM bem que poderia ter dado ares mais exclusivos ao Z06. Em relação ao Corvette C6 convencional, ele tem os para-lamas traseiros mais largos, totalizando 8,4 centímetros a mais de largura.

O esportivo também se diferencia pela entrada de ar sobre o capô, bem acima do logo, que leva ar fresco ao motor. Outra tomada de ar, maior, fica no para-choque e ventila os radiadores – de água e óleo – e os freios dianteiros. Os traseiros ganham uma brisa vinda das laterais. Completando as modificações visuais, rodas de aro 18 na dianteira e 19 na traseira e as ponteiras duplas de escape. São alterações funcionais, discretas até.

Corvette Z06 visto de frente
Acervo/Quatro Rodas

É no desempenho que as diferenças se evidenciam. Em relação ao original, o Corvette Z06 é 22 quilos mais leve, e pesa 1.420 kg. Parte da boa forma vem dos materiais empregados no chassi. O berço do motor é feito de magnésio e o sub-chassi dianteiro — onde vão fixados os braços da suspensão — é de alumínio.

Mais que emagrecer o esportivo, tais soluções têm como objetivo melhorar a distribuição de peso — até a bateria foi para o porta-malas –, que, segundo a GM, é de 50% na dianteira e 50% na traseira.

O interior do esportivo é generoso se comparado ao de um Viper. São 17 centímetros a mais de entre eixos e o piloto ainda tem a seu dispor volante com regulagem de altura e profundidade, bancos estilo concha e alavanca de câmbio bem posicionada. 

Interior Corvette Z06
Acervo/Quatro Rodas

Além disso, há o ar-condicionado digital, computador de bordo e revestimento de couro nas portas e no painel. E, ali, uma curiosidade. Por ser feito para o mercado americano, o velocímetro marca até 200 milhas por hora. Mas é possível alterar a unidade de milhas para quilômetros. Nessa configuração, o velocímetro só vai até 200 km/h. Ainda bem que há o mostrador digital refletido no vidro dianteiro, que indica com precisão a velocidade, o giro do motor, a temperatura e a aceleração lateral.

No console central, atrás da alavanca de marchas, fica um botão, que aciona o controle de tração, com três modos de atuação. No mais seguro, o sistema trabalha com o Active Handling (controle de estabilidade) e o controle de tração.

No Competitive Mode, o Z06 desabilita apenas o Active Handling. E no terceiro, em que tudo fica desligado, é a precisão do pé do piloto que fará o Corvette se sair bem “ou não” em uma curva.

Máquina de fazer fumaça

Detalhe roda traseira Corvette Z06
Acervo/Quatro Rodas

A assistência se justifica pelo V8 de 7 litros (LS7), desenvolvido nas pistas de competição. Na hora de acelerar, é bom contar com toda a ajuda, já que, quando as rodas ameaçam patinar, o equipamento intervém de forma sutil e permite uma saída eficiente. Assim, o esportivo chegou aos 100 km/h em 5,1 segundos.

HP ou CV?

Nos Estados Unidos, o Z06 tem 505 horse-power. No Brasil, 512 cavalos. O motivo é a diferença entre as normas para medição de potência. Aqui vigora a ABNT, enquanto lá é a SAE. Um “cavalo americano” equivale a 1,014 cavalo nacional.

Sem os controles, é quase impossível arrancar. Ao soltar a embreagem e acelerar, uma nuvem de fumaça branca surge no retrovisor e só depois de engatar a segunda o Z06 sai do lugar. E leva 5,8 segundos para chegar aos 100 km/h. Nos dois modos de operação, ele ultrapassa 230 km/h ao atingir os 1000 metros de reta. Enquanto o motor ruge e o ponteiro do velocímetro arremete, o volante permanece sem vibrações.

detalhe do motor corvette z06
Motor do Corvette Z06 V8 7.0, modelo 2006, da GM americana, imagem que foi veiculada na internet, antes do lançamento oficial. Acervo/Quatro Rodas

Se você está impressionado com os números e acha que o Corvette é difícil de guiar nas ruas, está enganado. A embreagem não é tão pesada quanto a de um Viper e apenas um pouco mais dura que a de uma Ranger Turbodiesel.

É fato que, em primeira marcha e em baixa velocidade, os solavancos são insuportáveis — o ideal é utilizar a segunda. As trocas de marcha não oferecem complicações, mesmo quando o motorista tem pressa. Os engates são curtos e justos, como manda o figurino esportivo, ainda que a boa elasticidade do motor faça você esquecer o câmbio. Em terceira, o Corvette vai de 40 a 140 km/h em 9,5 segundos.

Traseira Corvette Z06 em movimento
Acervo/Quatro Rodas

Mas que dureza…

Os pneus de perfil baixo (35 na dianteira e 30 na traseira) não fazem a menor cerimônia em reportar aos ocupantes as irregularidades encontradas pela frente. A suspensão tem a geometria do modelo “normal”, mas os braços de controle inferior e superior são de alumínio, e as molas transversais e amortecedores são esportivos — que, ao contrário da versão mais mansa, não contam com o sistema magnético, que regula sua dureza.

O nome

Originalmente, Z06 era um pacote de acessórios, lançado em 1963, que transformava o Corvette num carro de corrida para as ruas. Em 2001, a GM ressuscitou a nomenclatura para a versão mais esportiva.

Continua após a publicidade

corvette z06 detalhe traseira
Acervo/Quatro Rodas

O carro é fácil de ser pilotado. A direção apresenta boa dose de progressividade e, graças à largura dos pneus, o carro parece andar sobre trilhos em velocidades normais (leia-se até 120 km/h). O sistema de freio é o que se espera de um esportivo — discos de 355 milímetros na dianteira com pinças de seis pistões.

A novidade são as múltiplas pastilhas. Em vez de uma em cada lado da pinça, o Corvette tem três. A traseira segue o mesmo padrão: discos de 340 milímetros e pinças de quatro pistões e quatro pastilhas. A novidade melhora a ação dos pistões e reduz a vibração numa frenagem. Ainda que o carro testado por nós já tivesse dado mais de 100 voltas em Interlagos, ele obteve números surpreendentes nos testes.

Lateral Corvette Z06
Acervo/Quatro Rodas

Saindo dos 120 km/h, levou 50,4 metros para atingir a imobilidade. Um Porsche Boxster, medido na edição de setembro, parou 3 metros adiante. Para frear vindo a 200 km/h o Z06 percorreu 136 metros. Parece muito. Mas fez todo o percurso em 5,3 segundos, sem desviar a trajetória ou pedir correções ao volante. Impressionou também a atuação silenciosa dos freios. Como se pode ver, ele é rápido até para parar.

A verdade é que sobra carro. Dificilmente será possível desfrutar de toda a sua esportividade. Mas é bom saber que o Z06 se trata de um carro para iniciados. Em alta velocidade, ele pede perícia, com tendência a sair de traseira, mesmo com os controles ligados. Sem o amparo da eletrônica, as rodas patinam e o Z06 pede contra-esterço no volante, controle preciso do acelerador e boa dose de fé em seu santo protetor.

Detalhe do Volante e painel do Corvette Z06
Acervo/Quatro Rodas

Extração de força 

O motor LS7 V8 é montado a mão, no Performance Build Center, em Wixom, no Michigan, Estados Unidos. Ele compartilha o bloco de alumínio com o Corvette normal, mas tem 3,2 milímetros a mais no diâmetro dos cilindros.

Para chegar aos 7 litros (ante os 6 originais), a GM alongou em 9,6 milímetros as bielas e, consequentemente, o curso dos pistões. O ganho de 105 cavalos (totalizando 505) não veio só do aumento no deslocamento volumétrico. A GM utilizou materiais nobres na construção do V8 para garantir desempenho e durabilidade.

O virabrequim é de aço forjado e as novas bielas são feitas de titânio (pesam 30% menos que as convencionais). Os pistões têm cabeça plana e são de alumínio. O ganho na redução de peso no conjunto pistão-biela diminui a inércia e permite ao motor trabalhar em rotações mais elevadas.

Detalhe frontal do Corvette Z06
Acervo/Quatro Rodas

A taxa de compressão subiu de 10,9:1 para 11:1 e os cabeçotes receberam atenção especial. Feitos de alumínio, são resultado de horas e horas de testes em bancada. Em relação aos cabeçotes “originais”, os do LS7 têm fluxo 18% mais eficaz. As válvulas também são de titânio e as molas de retorno foram especialmente calibradas para o LS7.

O comando de válvulas, que fica no bloco, é diferenciado para aumentar tempo de abertura e levante de válvula (que é de 15 milímetros) e trazer ainda mais fôlego. Com o maior desempenho veio a necessidade de um cárter seco de 7,6 litros. É um reservatório extra de óleo, fora do motor, que trabalha em conjunto com um radiador para resfriar o lubrificante.

Chevrolet Corvette Z06 

Bolso

Preço do carro U$ 65.690
Garantia 2 anos sem limite de km
Número de concessionárias 535
Consumo cidade (km/l) 6,4
Consumo estrada (km/l) 10,8
Tanque de combustível/autonomia (l)/(km) 68,1 / 738,4
detalhe porta-malas corvette z06
Acervo/Quatro Rodas

Conforto

Ar-condicionado s
Direção hidráulica s
Rodas de liga leve s
pintura metálica s
CD player/comandos no volante s/-
Vidros/travas elétricos s/s
Espelhos/teto solar s/s
Computador de bordo/bancos de couro s/s
Banco traseiro rebatível 2/3; 1/3; –
Câmbio automático/cruise-control -/s

Segurança

ABS/BAS/EBD  s/s/s
Controle de tração/estabilidade s/s
Airbags (frontais/laterais/cabeça) s/-/-
Encosto de cabeça
Cinto de 3 pontos para 5º passageiro
Alarme s
imobilizador s
brake-light s
Detalhe roda dianteira Corvette Z06
Acervo/Quatro Rodas

Desempenho

0-100 km/h (s) 5,1
0-1000 m (s) 22,8
3ª 40 a 80 km/h (s) 3,7
4ª 60 a 100 km/h (s) 4,4
5ª 80 a 120 km/h (s) 6,7
Velocidade máxima (km/h) 305
Frenagem 120/80/60 km/h a 0 (m) 50,4 / 22,8 / 13,2
Ruído interno PM/RPM máx (dB) 55,0 / 86,4
Ruído interno 80/120 km/h (dB) 68,8 / 73,8
Velocidade real a 100 km/h (km/h) 100

 

Ficha técnica – Chevrolet Corvette Z06

Motor/posição dianteiro / longitudinal
Construção/cilindrada (cm3) 7 cilindros em V / 7011
Diâmetro/curso (mm) 104,8 / 101,6
Taxa de compressão 11,1:1
Potência (cv a rpm) 505 a 6300
Torque (mkgf a rpm) 65 a 4800
Câmbio (tipo/marchas/tração) manual / 6 / traseira
Direção (tipo/nº voltas) hidráulica / 3 voltas
Suspensão dianteira braços de controle e molas transversais
Suspensão traseira braços de controle e molas transversais
Freio (tipo/dianteiro/traseiro) hidráulico / disco ventilado / disco ventilado
Pneus (dianteiro/traseiro) 275/35 ZR18 / 325/30 ZR19
Corvette Z06 visão frontal
Acervo/Quatro Rodas
Visão Traseira Corvette
Acervo/Quatro Rodas

 

Dimensões

Comprimento/entre eixos (cm) 446 / 269
Altura/largura (cm) 193 / 124
Porta-malas (litros) 635
Peso (kg) 1420
Peso/potência (kg/cv) 2,8
Peso/torque (kg/mkgf) 21,8
Diâmetro de giro (m) 9,6

Veredicto 

É um superesportivo em reais condições de luta contra Ford GT e Viper. A briga não é das mais fáceis, mas o Corvette tem a seu favor a ajuda da eletrônica ” que pode ser desabilitada ” e o comportamento mais manso na cidade. E também não decepciona quando o piloto pede uma tocada bem mais esportiva.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

Edição de julho
A edição 747 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Quatro Rodas/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade