Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

A parada é outra

Por Redação 1 jul 2013, 12h14

Por Péricles Malheiros

60 145 km

Cumprir o protocolo estabelecido é objetivo de todo carro escalado para integrar a frota de Longa Duração. Após ter passado pelo teste de venda, que afere seu valor no mercado de usados, nosso Duster rodou por alguns dias nas mãos do editor de Longa Duração, Péricles Malheiros, e do consultor técnico Fabio Fukuda, para que fossem colhidas as últimas impressões antes do desmonte. Aos 60 047 km, o Duster entrou no Campo de Provas da TRW, em Limeira (SP), onde são realizados os testes de QUATRO RODAS.

Por padrão, todos os carros de Longa Duração são testados no início (aos 1 000 km) e no fim de sua jornada (após os 60 000 km). A comparação dos números também serve como boa fonte de informação para o desmonte – etapa final da nossa avaliação, na qual o carro tem suas peças analisadas individualmente e se faz um prognóstico de seu futuro.

Na comparação dos testes inicial e final (veja no quadro abaixo), nosso SUV urbano revelou mais surpresas boas que ruins. O elevado consumo de combustível, tão criticado na estreia, melhorou. No circuito que simula o uso do carro em trânsito urbano, o número subiu de 6,1 para 6,5 km/l usando etanol, enquanto na prova de aferição do trecho rodoviário ele evoluiu de 7,9 para 8,6 km/l.

Mais “solto”, nosso Duster também se mostrou mais competente nas provas dinâmicas, com melhora nas provas de aceleração de 0 a 100 km/h, 0 a 1 000 metros e retomadas de velocidade (40 a 80, 60 a 100 e 80 a 120 km/h).

Como era esperado, as provas de medição de ruído na cabine revelaram que o tempo trouxe, além de quilometragem, barulhos para o Duster, sobretudo em marcha lenta. Com troca de pastilhas na revisão dos 40 000 km e um jogo de pneus novos aos 55 539 km, era de esperar uma performance excelente do Duster na provas de frenagem. Porém, ele decepcionou, com espaços muito maiores que os obtidos no primeiro teste. Serão os discos os responsáveis por tirar o Duster das paradas de sucesso?

Continua após a publicidade

Consumo

No mês (19,7% na cidade) – Etanol 7,4 km/l
Desde abril/12 (32,1% na cidade) – Etanol 7,3 km/l

Principais ocorrências

14 km carro entregue com pequenas trincas na pintura do para-lama dianteiro direito
1 354 km ruído aerodinâmico invade a cabine em velocidades superiores a 100 km/h
8 195 km ruído de movimentação do combustível dentro do tanque
11 138 km Vibração intermitente da direção
24 962 km Banco do passageiro com jogo
38 613 km Pedal da embreagem alto
53 147 km Ruído de rolamento de polia
55 539 km Troca de jogo de pneus

Diário

Hodômetro indica o fim do teste, após pouco mais de um ano da estreia, em abril de 2012

Continua após a publicidade

Publicidade