Clique e assine por apenas 8,90/mês

Volkswagen Jetta: de sedã careta a marca focada no público jovem

Para contornar fama de veículos baratos e carros para taxistas, portfólio apostará por visual diferente e SUVs da Seat

Por Gabriel Aguiar - Atualizado em 15 fev 2019, 18h34 - Publicado em 15 fev 2019, 17h59
Volkswagen Santana será o primeiro modelo rebatizado para a marca Jetta Ferd/Internet

A Volkswagen tem oito marcas de carros em seu portfólio (Audi, Bentley, Bugatti, Lamborghini, Seat, Skoda, Porsche e a próprtia VW). Agora, há mais uma a caminho: a Jetta será uma marca independente na China.

De acordo com o site Carscoops, a intenção dos alemães é criar uma espécie de Dacia, submarca da Renault com modelos mais simples e baratos. No caso da Jetta, incluirá um sedã e dois SUVs, todos renomeados.

Há poucas mudanças no visual em relação ao modelo original Ferd/Internet

No caso do três volumes, será o atual Volkswagen Santana rebatizado como Jetta VA3. Já os utilitários Ateca e Terraco, ambos da Seat, serão vendidos como Jetta VS5 e VS7, respectivamente.

Nas imagens do VA3 camuflado, que vazaram na página do Facebook Ferd, dá para observar que o modelo manterá boa parte das linhas do modelo original, mudando logotipos e grade.

Continua após a publicidade
Dentro, a principal novidade será a nova central multimídia Ferd/Internet

Uma das justificativas para a empreitada é que, apesar da boa reputação no mercado chinês, é que os jovens chineses enxergam a empresa alemã como uma marca de veículos baratos e carros de taxistas.

A produção dos três carros ficará sob responsabilidade da FAW, uma das joint-venture da VW na China. Ainda não há informações oficiais, mas a previsão de estreia é para abril deste ano.

Publicidade