Clique e assine por apenas 8,90/mês

Utilitário de baixo custo é criado para atuar em missões humanitárias

Feito para auxiliar a mobilidade em áreas carentes e difícil acesso, o OX tem como foco as missões de paz. É um off-road legítimo, com custo baixo de aquisição e operação

Por Guilherme Fontana - Atualizado em 23 nov 2016, 21h37 - Publicado em 6 set 2016, 19h52
OX
Despojado, o OX tem como missão a mobilidade em locais carentes, como a África

Inspirado no projeto Africar, de 1980, o empresário e filantropo Torquil Norman apresentou ao mundo o OX. É um utilitário criado para oferecer mobilidade em países em desenvolvimento, com locais de difícil acesso para veículos comuns. Mais do que isso, o OX promete enfrentar todas as situações por um baixo custo. Os preços, porém, ainda não foram revelados.

Além das claras limitações de orçamento, o visual despojado do caminhão projetado pelo engenheiro Gordon Murray (ele mesmo, o ex-projetista da Fórmula 1 e criador do McLaren F1) tem como objetivo o melhor aproveitamento de recursos e espaço possível. A grande altura em relação ao solo e os generosos ângulos de ataque e saída, aliados à tração nas quatro rodas, dão as devidas credenciais off-road do OX. O diâmetro de giro das rodas favorece a manobra em locais de difícil acesso.

OX
Entre suas capacidades, o utilitário pode levar até 13 pessoas e 1.900 kg

O OX leva três pessoas na cabine, deixando o motorista em posição central – o que, quase como ironia, lembra o McLaren F1. Na parte de trás, a capacidade de carga inclui 1.900 kg, 7 m³, 13 pessoas ou 44 galões de 3,8 litros. Para empurrar o modelo de 422,9 cm de comprimento e 1.600 kg (quando vazio), o motor 2.2 diesel de origem Ford entrega apenas 100 cv, porém bons 31,6 mkgf de torque. A transmissão é manual de cinco velocidades.

OX
Cabine leva até três pessoas; motorista fica em posição central

Para o idealizador do projeto, Torquil Norman, a grande inspiração está nas missões humanitárias realizadas na África. “Nossa prioridade agora é aumentar o financiamento para completar os testes e elevar o nível do projeto. Acreditamos que o OX tem um enorme potencial para instituições de caridade, organizações de ajuda e programas de desenvolvimento. Meu sonho é ver, um dia, um OX em cada aldeia em África”, apontou Norman.

Publicidade